Usando ferramentas kabalísticas para criar proteção | por Michael Berg

A maior parte da porção de Tazria aborda as leis de tzara'at, lepra. Numa parte, está escrito que a lepra pode ocorrer em três lugares: no indivíduo, em suas roupas ou em sua casa. O Talmud diz que são dignos aqueles a quem o Criador deu as seguintes ferramentas e dons: o tefilin, que usamos em nossas cabeças e em nossos braços; o  tsitsit, que usamos em nossas vestes ou tallit; e a mezuzah, que colocamos em  nossa porta. Os kabalistas explicam que essas três ferramentas representam as três partes de nossas vidas: nosso corpo, as coisas que possuímos (roupas) e nosso lar. Portanto, ele no diz que uma pessoa que usa essas três ferramentas pode purificar esses – e todos – elementos de suas vidas.

No Talmud, o rabino Eliezar, filho de Yaakov, diz: "Toda pessoa que usa essas ferramentas todos os dias não pecará", significando que ela não fará nada de negativo naquele dia. Está escrito que se usarmos essas três ferramentas, estaremos protegidos, porque os anjos do Criador estão ao redor do indivíduo que os usa. O Rambam também disse que uma pessoa que usa o tefilin, o tsitsit e tem uma mezuzah em sua porta não cairá, porque essas ações criam anjos que irão protegê-la.

No entanto, isso é verdade? Como os kabalistas, 2 mil anos atrás, poderiam afirmar que se você usar essas três ferramentas, você não cairá? Isso simplesmente não é verdade. Conhecemos muitas pessoas, inclusive nós, que usam essas ferramentas todos os dias e caem. Então, como eles poderiam dizer que uma vez que alguém use essas três ferramentas, ele tem anjos em volta dele e será protegido? A resposta é que, na verdade, não se trata apenas dessas ferramentas; meu pai, Rav Berg, sempre nos disse que "Consciência é tudo", e é isso que se aplica aqui, porque usar as ferramentas não significa nada sem consciência. Não somos capazes de despertar a Luz e os anjos a que somos destinados a menos que nossa consciência esteja presente. E isso é verdade sobre todas as ferramentas que usamos, não apenas o tefilin, o tsitsit e a mezuzah.

Quantos de nós temos a consciência enquanto estamos usando essas ferramentas de que "estou criando anjos que vão me proteger"? Quantos de nós, quando abrimos o Zohar e o lemos, realmente temos a consciência: "Enquanto estou lendo estas palavras, estou criando os anjos que vão me proteger hoje"? Quando foi a última vez que olhamos para a mezuzah em nossa casa e aproveitamos para pensar: "Esta ferramenta vai criar os anjos para me proteger, minha família e minha casa"?

Porque a menos que tenhamos essa consciência constantemente, a mezuzah não está fazendo nada além de estar colocada na porta, e toda a Luz e a proteção que todas essas ferramentas devem despertar e criar para nós não nos envolvem.

Portanto, quando o Talmud diz muito claramente: "Se você faz isso corretamente...", o que significa "corretamente"? Significa fazer com a consciência real, aqueles que usam essas ferramentas e têm consciência ao seu redor não podem cair. É muito importante, e espero que isso cause uma mudança para todos nós na compreensão das ferramentas: usá-las não significa nada e não têm o efeito pelo qual elas nos foram dadas a menos que tenhamos tempo para usá-las com a consciência de que: "Enquanto estou fazendo essa ação, estou criando os anjos que vão me proteger", sem fazer isso, é como se a ação em si não fosse nada, porque não estamos recebendo a proteção ou a Luz dessa ação.

Da mesma forma, da próxima vez que abrirmos o Zohar, colocarmos o nosso tallit ou olharmos para a nossa mezuzah, precisamos nos perguntar se estamos fazendo isso porque achamos que devemos fazer isso e que é a coisa certa a se fazer ou se estamos fazendo isso com a consciência de que estamos criando anjos que irão nos cercar e nos proteger. Se não estamos fazendo isso com essa consciência, é como se não estivéssemos fazendo nada, porque não estamos criando os anjos e recebendo a Luz e a proteção que essas ferramentas se destinam a nos dar.

E, assim, a partir dessa compreensão que recebemos no Shabat Tazria, eu realmente espero que todos nós comecemos a usar essas ferramentas de forma diferente. Porque a maioria de nós não recebe os anjos, a Luz e a proteção que essas ferramentas se destinam a nos dar.  No entanto, se nos aproximamos delas com consciência, então podemos criar esses anjos, criar essa Luz e receber essa proteção.

 

→ clique aqui para ler outros artigos de Michael Berg

 

A maior parte da porção de Tazria aborda as leis de tzara'at, lepra. Numa parte, está escrito que a lepra pode ocorrer em três lugares: no indivíduo, em suas roupas ou em sua casa. O Talmud diz que são dignos aqueles a quem o Criador deu as seguintes ferramentas e dons: o tefilin, que usamos em nossas cabeças e em nossos braços; o  tsitsit, que usamos em nossas vestes ou tallit; e a mezuzah, que colocamos em  nossa porta. Os kabalistas explicam que essas três ferramentas representam as três partes de nossas vidas: nosso corpo, as coisas que possuímos (roupas) e nosso lar. Portanto, ele no diz que uma pessoa que usa essas três ferramentas pode purificar esses – e todos – elementos de suas vidas.

No Talmud, o rabino Eliezar, filho de Yaakov, diz: "Toda pessoa que usa essas ferramentas todos os dias não pecará", significando que ela não fará nada de negativo naquele dia. Está escrito que se usarmos essas três ferramentas, estaremos protegidos, porque os anjos do Criador estão ao redor do indivíduo que os usa. O Rambam também disse que uma pessoa que usa o tefilin, o tsitsit e tem uma mezuzah em sua porta não cairá, porque essas ações criam anjos que irão protegê-la.

No entanto, isso é verdade? Como os kabalistas, 2 mil anos atrás, poderiam afirmar que se você usar essas três ferramentas, você não cairá? Isso simplesmente não é verdade. Conhecemos muitas pessoas, inclusive nós, que usam essas ferramentas todos os dias e caem. Então, como eles poderiam dizer que uma vez que alguém use essas três ferramentas, ele tem anjos em volta dele e será protegido? A resposta é que, na verdade, não se trata apenas dessas ferramentas; meu pai, Rav Berg, sempre nos disse que "Consciência é tudo", e é isso que se aplica aqui, porque usar as ferramentas não significa nada sem consciência. Não somos capazes de despertar a Luz e os anjos a que somos destinados a menos que nossa consciência esteja presente. E isso é verdade sobre todas as ferramentas que usamos, não apenas o tefilin, o tsitsit e a mezuzah.

Quantos de nós temos a consciência enquanto estamos usando essas ferramentas de que "estou criando anjos que vão me proteger"? Quantos de nós, quando abrimos o Zohar e o lemos, realmente temos a consciência: "Enquanto estou lendo estas palavras, estou criando os anjos que vão me proteger hoje"? Quando foi a última vez que olhamos para a mezuzah em nossa casa e aproveitamos para pensar: "Esta ferramenta vai criar os anjos para me proteger, minha família e minha casa"?

Porque a menos que tenhamos essa consciência constantemente, a mezuzah não está fazendo nada além de estar colocada na porta, e toda a Luz e a proteção que todas essas ferramentas devem despertar e criar para nós não nos envolvem.

Portanto, quando o Talmud diz muito claramente: "Se você faz isso corretamente...", o que significa "corretamente"? Significa fazer com a consciência real, aqueles que usam essas ferramentas e têm consciência ao seu redor não podem cair. É muito importante, e espero que isso cause uma mudança para todos nós na compreensão das ferramentas: usá-las não significa nada e não têm o efeito pelo qual elas nos foram dadas a menos que tenhamos tempo para usá-las com a consciência de que: "Enquanto estou fazendo essa ação, estou criando os anjos que vão me proteger", sem fazer isso, é como se a ação em si não fosse nada, porque não estamos recebendo a proteção ou a Luz dessa ação.

Da mesma forma, da próxima vez que abrirmos o Zohar, colocarmos o nosso tallit ou olharmos para a nossa mezuzah, precisamos nos perguntar se estamos fazendo isso porque achamos que devemos fazer isso e que é a coisa certa a se fazer ou se estamos fazendo isso com a consciência de que estamos criando anjos que irão nos cercar e nos proteger. Se não estamos fazendo isso com essa consciência, é como se não estivéssemos fazendo nada, porque não estamos criando os anjos e recebendo a Luz e a proteção que essas ferramentas se destinam a nos dar.

E, assim, a partir dessa compreensão que recebemos no Shabat Tazria, eu realmente espero que todos nós comecemos a usar essas ferramentas de forma diferente. Porque a maioria de nós não recebe os anjos, a Luz e a proteção que essas ferramentas se destinam a nos dar.  No entanto, se nos aproximamos delas com consciência, então podemos criar esses anjos, criar essa Luz e receber essa proteção.

 

→ clique aqui para ler outros artigos de Michael Berg