Tzav: Sendo o exemplo Espiritual | por Karen Berg

A Grandeza Espiritual é definida mais pelo que fazemos com tudo o que aprendemos, e menos com o que sabemos. É o comportamento que nos torna espirituais e não as crenças.

Na porção de Tzav, Moisés está instruindo os filhos de Aarão em como criar sacrifícios no Tabernáculo. A porção está repleta de complexidades e muitas minúcias em como fazer sacrifícios: o que queimar no altar, o que não queimar; o que comer; e o que não comer. As palavras nos contam uma história, mas cada letra é um código, revelando conhecimentos sobre a união dos mundos físico e espiritual. Eu gostaria de focar em um aspecto, nos dando um direcionamento para os próximos sete dias.

Uma das instruções que Moisés dá aos filhos de Aarão é pegar as cinzas dos sacrifícios feitas no altar e levá-las a um lugar fora do Tabernáculo. Parece um pedido estranho! Nadav e Avihu tinham consciência extremamente elevada. Entre todas as pessoas da congregação, por que eles foram encarregados desta função de retirar o lixo? Parece um serviço para um humilde servo, não um sumo sacerdote. Com certeza os filhos de Aarão tem mais estudos e coisas espirituais a fazer.

E no entanto, isto é exatamente o oposto. Quanto mais elevado o nível espiritual que alcançamos, mais seremos solicitados para trabalhar: usar a pá, entrar na sujeira, ser servidores da comunidade e da humanidade.

Isto me lembra muito de uma lição que meu falecido marido Rav Berg aprendeu de seu próprio professor, Rav Brandwein. O Rav fez uma longa viagem para estar com seu professor, para estudar com ele pela primeira vez. Ele estava muito ansioso para aprender Kabbalah. No entanto, ao chegar, seu professor Rav Brandwein insistiu para que eles juntos empacotassem caixas de  livros de Kabbalah. Naturalmente, o Rav ficou confuso. Empacotar caixas? Ele não poderia pagar alguém para empacotá-las?

Ele veio estudar uma importante sabedoria com um grande mestre espiritual.

Esta foi sua primeira lição dada pelo Rav Brandwein: um mestre não ensina somente. Um mestre faz.

Uma pessoa compassiva não o é considerada somente porque fala de compaixão, mas sim porque é compassivo. Uma pessoa solidária não ensina sobre bondade, ao invés disso, ela a expressa em todos os níveis. Um ser espiritual não prega para as pessoas sobre espiritualidade, mas a incorpora.

Há uma energia muito especial no universo esta semana. Talvez você já começou a senti-la. Ela está nos empurrando para frente, nos ajudando a evoluir de um lugar de pensamento , fala, e até mesmo atitude espiritual para um estado de ser espiritual.

Que sempre estejamos presentes e atentos para essas oportunidades que se apresentam a nós nesta semana.

Que vejamos todos os desafios que se apresentarão como uma chance de evolução espiritual. Que encontremos nestes momentos uma oportunidade de progredir de sermos estudantes espirituais para nos tornarmos mestres espirituais.

Pelo que aprendemos na porção de Tzav, quanto maior o nível de elevação espiritual de uma pessoa, maior é a habilidade e responsabilidade de ser o exemplo.

Nesta semana, deixe que ser o exemplo seja seu verdadeiro Norte.

Desejo a vocês uma semana abençoada,

Karen

→ clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg

 

A Grandeza Espiritual é definida mais pelo que fazemos com tudo o que aprendemos, e menos com o que sabemos. É o comportamento que nos torna espirituais e não as crenças.

Na porção de Tzav, Moisés está instruindo os filhos de Aarão em como criar sacrifícios no Tabernáculo. A porção está repleta de complexidades e muitas minúcias em como fazer sacrifícios: o que queimar no altar, o que não queimar; o que comer; e o que não comer. As palavras nos contam uma história, mas cada letra é um código, revelando conhecimentos sobre a união dos mundos físico e espiritual. Eu gostaria de focar em um aspecto, nos dando um direcionamento para os próximos sete dias.

Uma das instruções que Moisés dá aos filhos de Aarão é pegar as cinzas dos sacrifícios feitas no altar e levá-las a um lugar fora do Tabernáculo. Parece um pedido estranho! Nadav e Avihu tinham consciência extremamente elevada. Entre todas as pessoas da congregação, por que eles foram encarregados desta função de retirar o lixo? Parece um serviço para um humilde servo, não um sumo sacerdote. Com certeza os filhos de Aarão tem mais estudos e coisas espirituais a fazer.

E no entanto, isto é exatamente o oposto. Quanto mais elevado o nível espiritual que alcançamos, mais seremos solicitados para trabalhar: usar a pá, entrar na sujeira, ser servidores da comunidade e da humanidade.

Isto me lembra muito de uma lição que meu falecido marido Rav Berg aprendeu de seu próprio professor, Rav Brandwein. O Rav fez uma longa viagem para estar com seu professor, para estudar com ele pela primeira vez. Ele estava muito ansioso para aprender Kabbalah. No entanto, ao chegar, seu professor Rav Brandwein insistiu para que eles juntos empacotassem caixas de  livros de Kabbalah. Naturalmente, o Rav ficou confuso. Empacotar caixas? Ele não poderia pagar alguém para empacotá-las?

Ele veio estudar uma importante sabedoria com um grande mestre espiritual.

Esta foi sua primeira lição dada pelo Rav Brandwein: um mestre não ensina somente. Um mestre faz.

Uma pessoa compassiva não o é considerada somente porque fala de compaixão, mas sim porque é compassivo. Uma pessoa solidária não ensina sobre bondade, ao invés disso, ela a expressa em todos os níveis. Um ser espiritual não prega para as pessoas sobre espiritualidade, mas a incorpora.

Há uma energia muito especial no universo esta semana. Talvez você já começou a senti-la. Ela está nos empurrando para frente, nos ajudando a evoluir de um lugar de pensamento , fala, e até mesmo atitude espiritual para um estado de ser espiritual.

Que sempre estejamos presentes e atentos para essas oportunidades que se apresentam a nós nesta semana.

Que vejamos todos os desafios que se apresentarão como uma chance de evolução espiritual. Que encontremos nestes momentos uma oportunidade de progredir de sermos estudantes espirituais para nos tornarmos mestres espirituais.

Pelo que aprendemos na porção de Tzav, quanto maior o nível de elevação espiritual de uma pessoa, maior é a habilidade e responsabilidade de ser o exemplo.

Nesta semana, deixe que ser o exemplo seja seu verdadeiro Norte.

Desejo a vocês uma semana abençoada,

Karen

→ clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg