O que é Kabbalah?

Depoimentos

“Sinto-me imensamente privilegiada e profundamente agradecida por fazer parte da geração alcançada pela luz através da Kab

Como começar?

Conheça os 3 passos para iniciar o estudo da Kabbalah:

Consciência Semanal

A qualquer momento, possuímos o poder de começar de novo. A experiência humana é como a “escola da Terra”, onde aprendemos os caminhos de nossa alma e nos conectamos ao divino. Na vida, nós cometeremos erros. Este é nosso processo, e isto é esperado de nós. Nós iríamos julgar ou criticar uma criança que tropeça enquanto aprende a andar? Sendo assim podemos mostrar a nós mesmos e aos outros o mesmo amor ao longo de nossas vidas. O Criador nos concede misericórdia e amor. A cada dia, quando o sol nasce, somos abençoados com outro dia na escola da Terra. Nunca ficamos presos por nossos erros ou pelo passado, ao invés, sempre temos uma maneira de liberá-los.

Eles nunca limitam o potencial de quem podemos nos tornar. Nosso passado não representa necessariamente nosso futuro. Somos capazes de nos esforçar além dos limites de quem um dia nós fomos em direção a nos tornarmos aquilo para o qual fomos destinados a ser. Nesta semana, a abertura cósmica de Purim é celebrada e derrama sobre nós energia de misericórdia destinada a nos renovar e restaurar. Os kabalistas nos ensinam que a purificação do dia único de Purim é equivalente a todo o trabalho espiritual que vivenciamos no mês de Virgem ou Libra. A misericórdia e a beleza da Luz de renovação vem a nós nesta semana, permitindo-nos a grande dádiva de sermos livres de nossos erros do passado e nos estender além deles para a existência mais autêntica de nossa alma.

Nosso guia e fonte de energia desta semana vem a nós pela porção de Tzav. Em Tzav, aprendemos mais sobre o que o Criador deseja para nós. A Torá é nosso manual de instrução espiritual para a vida. Aprendemos com os kabalistas que, sem a sabedoria e energia da Torá, a vida é desafiadora. O Criador nos proveu com a Torá com o único propósito de ajudar a melhorar nossas vidas.  Em Tzav, o Criador informa a Moisés sobre o sacrifício e processo de ordenação dos sumos sacerdotes.

Os sumos sacerdotes foram originalmente escolhidos dentre os israelitas e foi dado a eles o dever sagrado de canalizar o processo de renovação para todos. Mas onde hoje estão os sumos sacerdotes e o Templo para fazer nossos sacrifícios? Eles estão, na realidade, ambos ainda presentes. Na verdade, somos cada um de nós nossos próprios sumos sacerdotes, nosso Templo é este mundo em que vivemos, e nossos sacrifícios são os modos pelos quais doamos aos outros. Tzav explica que o processo de purificação e ordenação dos sumos sacerdotes, somado ao de purificação dos israelitas, todos foram feitos com variadas oferendas e sacrifícios. Desta forma, eles elevaram a si mesmos, repararam antigos erros, e lhes foi dada a grande dádiva de um quadro em branco, permitindo-lhes elevar-se ainda mais em direção à Luz do Criador. A nós, também, é oferecida esta mesma oportunidade e privilégio nesta semana.

A Torah é um livro vivo. Nós nunca estamos simplesmente lendo sobre Moisés e o sumo sacerdote -- nós estamos lendo sobre nós mesmos. Como Purim, a abertura cósmica mais elevada do ano, que aproxima-se perto do final da semana, somos banhados em completa renovação e restauração. Nosso passado é apenas isto, o passado. Precisamos somente fazer o esforço de nos tornarmos nossos próprios sumos sacerdotes. Precisamos apenas fazer o menor esforço em direção à energia de amor e ao Criador. Será por meio de nossos próprios sacrifícios espirituais de amor aos outros que podemos alcançar isto.

Há muitos tesouros na vida. Estar apaixonado e encontrar sua alma gêmea para a vida é um deles. O amor verdadeiro é nossa fonte de alegria e satisfação. A amizade é outra, porque nos oferece a mais verdadeira felicidade, assim como o apoio e a mão necessária para segurar durante os testes da vida. E nada pode ser comparado às recompensas de sermos pais. Mas, todos estes tesouros requerem certo sacrifício de nossa parte. Relacionamentos de todos os tipos são uma experiência constante de dar e receber. Cada relacionamento requer uma oferta de nossa parte para sustentá-lo. Os relacionamentos com pessoas são os verdadeiros tesouros neste mundo, e nos provêem com nutrição e suporte  que precisamos.

No entanto, eles só podem nascer de nossa própria doação e sacrifício pessoal. Não podemos esperar que alguém se comprometa conosco pela vida toda a menos que estejamos dispostos a nos comprometer da mesma maneira. Nós não podemos ter um verdadeiro amigo no outro, a menos que possamos oferecer nossa amizade. Não podemos experimentar a alegria de ter filhos a menos que estejamos dispostos a nos comprometer em criá-los. É por meio dos nossos atos de amor que nos tornamos o sumo sacerdote de nossas vidas.

Devoção, cuidado, amor e doação são os sacrifícios no templo sagrado da vida. A cada dia de nossas vidas, se  estivermos abertos a isto, poderemos ser os sumos sacerdotes de dar, contribuir e amar, o que este mundo necessita tão desesperadamente. Entender o tempo todo que esta bela energia voltará para nós. É neste doar aos outros que doamos a nós mesmos. É no amor aos outros que somos capazes de nos renovar dos erros que fizemos no passado e nos elevar ao Criador. É neste trabalho do coração e das mãos que encontramos nosso poder, renovação e propósito.

Nesta semana, em nossa meditação, nós antevemos a abertura cósmica de Purim que chega. Ficamos diante da oportunidade única de uma vez por ano renovar e rejuvenescer, em que somos capazes de sermos lavados pelo nosso passado e sermos preparados para o novo ano astrológico que chega. A inteligência espiritual mais elevada de Purim poderia somente se manifestar neste mês de Peixes. Peixes é o peixe justo e íntegro que vive e respira na água. Sua vida é dedicada à misericórdia e ao amor. Nós nos banhamos nesta mesma Luz, agora. Leve a si mesmo às águas mornas do mundo. Devagar, pise no lago de misericórdia e de amor. Submerja nesta Luz e permita a si mesmo a renovação e purificação.

Esteja aberto a cada dia para dar as dádivas do amor e misericórdia aos outros. Esteja disposto a cada dia a fazer os menores dos sacrifícios de si mesmo para os outros, sabendo que este é o caminho para sua própria satisfação. Pois para experimentar o amor verdadeiro, precisamos primeiro dar amor. Para ter uma amizade verdadeira, precisamos ser amigos primeiro. Para experimentar a misericórdia neste mundo, precisamos dar misericórdia aos outros. É desta maneira que podemos ativar o poder de Purim e do Sumo Sacerdote, não apenas nesta semana, mas em todas as semanas de nossas vidas.

 

→ clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg

 

Cursos, Seminário e Eventos

Ferramentas Kabalísticas

Astrologia Kabalística

Os conhecimentos adquiridos a partir da leitura de um mapa...

Zohar

O Universo não começou com um átomo ou uma partícula...

72 Nomes

Os 72 Nomes de Deus não são nomes no sentido comum, são 72...

Ana Bekoach

O Ana Bekoach é talvez a oração mais poderosa de todo o...

Meditacão de Proteção

O que há de tão importante em uma simples fita vermelha...