O Segredo do Hoje | por Michael Berg

Beshalach é um Shabat muito importante. Nesta porção, Moisés usa o poder dos 72 Nomes de Deus para criar o grande milagre da Abertura do Mar. Mas antes que Moisés fosse capaz de fazer isso, ele disse algo aos Israelitas. No sentido literal, o que ele disse parece supérfluo ou, simplesmente, excessivamente dramático, mas tem dentro si o segredo que precisamos para atrair a Luz dos milagres para nossas próprias vidas. Além disso, sem esse segredo, não podemos nos conectar com este Shabat.

Moisés disse: hityatzevu ur'u et yeshuat Hashem asher ya'aseh lachem hayom: "Fique de pé e você verá os tremendos milagres que o Criador fará por você hoje". Há muitos segredos neste verso, mas o segredo no qual eu quero focar, está dentro da última palavra - hayom, "hoje." Qual é o segredo dessa palavra, hayom, hoje?

Para explicar isso, os kabalistas trazem um ensinamento do Rav Moshe Lev de Sasov, que fala de um verso completamente diferente. É a história de Jacob, que antes de deixar este mundo, decidiu derramar bênçãos sobre as 12 Tribos, que são os 12 canais de Luz para este mundo. No entanto, antes de começar as bênçãos, também tem um versículo que precisamos entender. O versículo diz, vayevarchem bayom hahu, "Ele os abençoou naquele dia". Novamente, a palavra "dia", mas, não sabemos que dia da semana era. Historicamente, não há significado para o dia da semana ou ano em que ocorreu. Então, por que o versículo nos diz que ele os abençoou bayom hahu, naquele dia?

Rav Moshe Lev de Sasov explica que Jacó os abençoou para terem certeza dentro do hoje, e não permitirem que suas dúvidas ou medos os levassem para o dia seguinte. Assim, Jacó, antes de abrir as Portas das Bênçãos para este mundo, ensina uma lição muito importante: somente quando chegamos ao nível da consciência do hoje - o que significa que uma pessoa vive dentro deste dia e não permite a abertura (entrada) de uma dúvida ou preocupação sobre o amanhã, ou um arrependimento do que aconteceu ontem - ele pode nos dar as bênçãos. A bênção que Jacó deu a seus filhos foi hayom. Eu estou lhes dando bênção, poder e capacidade para viverem dentro deste dia.

Os kabalistas nos ensinam que Moisés teria sido incapaz, até mesmo, de usar o poder dos 72 Nomes para criar o milagre da Abertura do Mar, se  não tivesse elevado os Israelitas, naquela época, até a consciência do hoje - não ter dúvida, não se preocupar com o que vai acontecer amanhã, ou não ter arrependimento pelo que aconteceu ontem. Viver no segredo do hoje é um pré-requisito para podermos nos conectar com Luz do Criador e despertarmos milagres em nossas vidas; essa é a regra. Mas agora vamos entender a lógica espiritual desta regra.

Todo Shabat cantamos a canção baseada no verso baruch Hashem yom yom, "a Luz do Criador é injetada no dia." Se uma pessoa despertar uma preocupação hoje, irá se desconectar da Luz do Criador. Mas se uma pessoa desperta preocupações ou dúvidas sobre o próximo dia, mês ou até mesmo ano, ele pega essa escuridão do amanhã, ou da próxima semana, ou do próximo mês, e realmente traz para hoje. Como isso, ela não permite que a Luz do Criador flua, porque trouxe a escuridão para este dia. Ela trouxe um bloqueio para este dia.

Vou dizer mais uma vez, porque é muito importante: a dúvida do amanhã, da próxima semana, do próximo mês ou do próximo ano, impede que a Luz do Criador entre neste dia. Se uma pessoa não está vivendo hoje, ela rouba, do hoje, suas bênçãos potenciais.

Moisés queria criar este tremendo milagre, e tinha as ferramentas, tinha os 72 Nomes. Ele tinha a capacidade de fazê-lo. No entanto, se os Israelitas não tivessem sido elevados ao nível de hayom, hoje, se tivessem começado a se preocupar com o que iria acontecer amanhã, ou no próximo mês, teriam trazido essa escuridão para aquele dia e, portanto, teriam tornado Moisés incapaz de criar o milagre da abertura do mar. A compreensão aqui é que, mesmo que você tenha as ferramentas mais poderosas e conexão potencial, se você não for capaz de viver no reino de hayom, hoje, você rouba, do hoje, as suas bênçãos.

É por isso que Jacó, antes de dar suas bênçãos a seus filhos, deu-lhes primeiro a consciência de hayom hazeh, hayom hahu, naquele dia. E, de fato, quando você começa a entender o segredo de hayom, do hoje, você começa a ver essa palavra aparecer muitas vezes ao longo desta porção de Beshalach, assim como com o milagre do maná. Os Israelitas estão no deserto e não têm alimento. No entanto, todos os dias ocorre um milagre; o alimento vem do céu. E, todos os dias, cai do céu, apenas, a quantidade de alimento suficiente para um dia.

Os kabalistas ensinam que o maná não representa necessariamente o alimento físico. Ele representa esse nível de consciência, onde nosso único foco é o hoje, onde não temos sequer o começo de um pensamento, preocupação ou dúvida sobre o amanhã. Porque, somente uma pessoa com esse nível, com essa consciência, pode estar completamente conectada com a Luz do Criador. E, portanto, quando se diz que a Torá foi dada apenas para aqueles que comem o maná, isso se refere a uma pessoa que chegou à consciência de viver o segredo de hayom, hoje.

Todas as manhãs, toda a Luz, bênçãos e assistência que precisamos para esse dia, estão prontas para fluir. Mas cinco minutos ou uma hora depois de acordarmos, começamos a nos preocupar com o amanhã e paramos o fluxo da Luz que está destinada a vir para nós. Porque, como ficou claro, o milagre da Abertura do Mar - e todos os milagres e bênçãos de que precisamos - não pode ocorrer ou ser revelado em sua totalidade, a menos que estejamos lutando, trabalhando, implorando e desejando chegar ao nível de vivermos no segredo de hayom, hoje. Esse é o pré-requisito. E esse é um presente que Moisés nos dá neste Shabat... mas também é um lugar em que temos que chegar neste Shabat.

A maioria de nós bloqueia as bênçãos do hoje, por causa das preocupações com o amanhã. Mas o que pedimos neste Shabat, é que cheguemos ao segredo de hayom, que cheguemos ao segredo deste dia. Porque sabemos que, quando formos capazes de chegar ao segredo deste dia, então seremos capazes de atrair e receber, sem dor, sem trabalho árduo, as bênçãos e o fluxo completo da Luz do Criador.

→ clique aqui para ler outros artigos de Michael Berg

 

Beshalach é um Shabat muito importante. Nesta porção, Moisés usa o poder dos 72 Nomes de Deus para criar o grande milagre da Abertura do Mar. Mas antes que Moisés fosse capaz de fazer isso, ele disse algo aos Israelitas. No sentido literal, o que ele disse parece supérfluo ou, simplesmente, excessivamente dramático, mas tem dentro si o segredo que precisamos para atrair a Luz dos milagres para nossas próprias vidas. Além disso, sem esse segredo, não podemos nos conectar com este Shabat.

Moisés disse: hityatzevu ur'u et yeshuat Hashem asher ya'aseh lachem hayom: "Fique de pé e você verá os tremendos milagres que o Criador fará por você hoje". Há muitos segredos neste verso, mas o segredo no qual eu quero focar, está dentro da última palavra - hayom, "hoje." Qual é o segredo dessa palavra, hayom, hoje?

Para explicar isso, os kabalistas trazem um ensinamento do Rav Moshe Lev de Sasov, que fala de um verso completamente diferente. É a história de Jacob, que antes de deixar este mundo, decidiu derramar bênçãos sobre as 12 Tribos, que são os 12 canais de Luz para este mundo. No entanto, antes de começar as bênçãos, também tem um versículo que precisamos entender. O versículo diz, vayevarchem bayom hahu, "Ele os abençoou naquele dia". Novamente, a palavra "dia", mas, não sabemos que dia da semana era. Historicamente, não há significado para o dia da semana ou ano em que ocorreu. Então, por que o versículo nos diz que ele os abençoou bayom hahu, naquele dia?

Rav Moshe Lev de Sasov explica que Jacó os abençoou para terem certeza dentro do hoje, e não permitirem que suas dúvidas ou medos os levassem para o dia seguinte. Assim, Jacó, antes de abrir as Portas das Bênçãos para este mundo, ensina uma lição muito importante: somente quando chegamos ao nível da consciência do hoje - o que significa que uma pessoa vive dentro deste dia e não permite a abertura (entrada) de uma dúvida ou preocupação sobre o amanhã, ou um arrependimento do que aconteceu ontem - ele pode nos dar as bênçãos. A bênção que Jacó deu a seus filhos foi hayom. Eu estou lhes dando bênção, poder e capacidade para viverem dentro deste dia.

Os kabalistas nos ensinam que Moisés teria sido incapaz, até mesmo, de usar o poder dos 72 Nomes para criar o milagre da Abertura do Mar, se  não tivesse elevado os Israelitas, naquela época, até a consciência do hoje - não ter dúvida, não se preocupar com o que vai acontecer amanhã, ou não ter arrependimento pelo que aconteceu ontem. Viver no segredo do hoje é um pré-requisito para podermos nos conectar com Luz do Criador e despertarmos milagres em nossas vidas; essa é a regra. Mas agora vamos entender a lógica espiritual desta regra.

Todo Shabat cantamos a canção baseada no verso baruch Hashem yom yom, "a Luz do Criador é injetada no dia." Se uma pessoa despertar uma preocupação hoje, irá se desconectar da Luz do Criador. Mas se uma pessoa desperta preocupações ou dúvidas sobre o próximo dia, mês ou até mesmo ano, ele pega essa escuridão do amanhã, ou da próxima semana, ou do próximo mês, e realmente traz para hoje. Como isso, ela não permite que a Luz do Criador flua, porque trouxe a escuridão para este dia. Ela trouxe um bloqueio para este dia.

Vou dizer mais uma vez, porque é muito importante: a dúvida do amanhã, da próxima semana, do próximo mês ou do próximo ano, impede que a Luz do Criador entre neste dia. Se uma pessoa não está vivendo hoje, ela rouba, do hoje, suas bênçãos potenciais.

Moisés queria criar este tremendo milagre, e tinha as ferramentas, tinha os 72 Nomes. Ele tinha a capacidade de fazê-lo. No entanto, se os Israelitas não tivessem sido elevados ao nível de hayom, hoje, se tivessem começado a se preocupar com o que iria acontecer amanhã, ou no próximo mês, teriam trazido essa escuridão para aquele dia e, portanto, teriam tornado Moisés incapaz de criar o milagre da abertura do mar. A compreensão aqui é que, mesmo que você tenha as ferramentas mais poderosas e conexão potencial, se você não for capaz de viver no reino de hayom, hoje, você rouba, do hoje, as suas bênçãos.

É por isso que Jacó, antes de dar suas bênçãos a seus filhos, deu-lhes primeiro a consciência de hayom hazeh, hayom hahu, naquele dia. E, de fato, quando você começa a entender o segredo de hayom, do hoje, você começa a ver essa palavra aparecer muitas vezes ao longo desta porção de Beshalach, assim como com o milagre do maná. Os Israelitas estão no deserto e não têm alimento. No entanto, todos os dias ocorre um milagre; o alimento vem do céu. E, todos os dias, cai do céu, apenas, a quantidade de alimento suficiente para um dia.

Os kabalistas ensinam que o maná não representa necessariamente o alimento físico. Ele representa esse nível de consciência, onde nosso único foco é o hoje, onde não temos sequer o começo de um pensamento, preocupação ou dúvida sobre o amanhã. Porque, somente uma pessoa com esse nível, com essa consciência, pode estar completamente conectada com a Luz do Criador. E, portanto, quando se diz que a Torá foi dada apenas para aqueles que comem o maná, isso se refere a uma pessoa que chegou à consciência de viver o segredo de hayom, hoje.

Todas as manhãs, toda a Luz, bênçãos e assistência que precisamos para esse dia, estão prontas para fluir. Mas cinco minutos ou uma hora depois de acordarmos, começamos a nos preocupar com o amanhã e paramos o fluxo da Luz que está destinada a vir para nós. Porque, como ficou claro, o milagre da Abertura do Mar - e todos os milagres e bênçãos de que precisamos - não pode ocorrer ou ser revelado em sua totalidade, a menos que estejamos lutando, trabalhando, implorando e desejando chegar ao nível de vivermos no segredo de hayom, hoje. Esse é o pré-requisito. E esse é um presente que Moisés nos dá neste Shabat... mas também é um lugar em que temos que chegar neste Shabat.

A maioria de nós bloqueia as bênçãos do hoje, por causa das preocupações com o amanhã. Mas o que pedimos neste Shabat, é que cheguemos ao segredo de hayom, que cheguemos ao segredo deste dia. Porque sabemos que, quando formos capazes de chegar ao segredo deste dia, então seremos capazes de atrair e receber, sem dor, sem trabalho árduo, as bênçãos e o fluxo completo da Luz do Criador.

→ clique aqui para ler outros artigos de Michael Berg