Sair da Escuridão e Caminhar para a Luz | por Karen Berg

“E então chegou o dia em que o risco de permanecer confinado em seu broto era mais doloroso do que o risco de florescer.” Esta é uma das minhas citações favoritas, tão bela e quase assombrosa mensagem escrita por Anais Nin.

“E então chegou o dia em que o risco de permanecer confinado em seu broto era mais doloroso do que o risco de florescer.”

Cada um de nós tem um caminho necessário a ser seguido, e ninguém pode tirá-lo de nós. Assim como uma semente na fria escuridão da terra, nós precisamos encontrar nosso caminho para fora de nossa própria lama, e caminhar para o maravilhoso calor e Luz de nosso destino e  propósito. Se você já falou com alguém que conquistou muito na vida, com certeza ouvirá histórias de erros, quedas, dúvidas e fracassos. A estrada da vida está repleta de bloqueios que estamos aqui para ultrapassar e vencer. Eu sempre digo que somente depois de muito tempo e pressão o carvão se torna o mais belo diamante. N Nesta semana, viajaremos além da lama com a garantia de que a Luz estará aqui para nós, nos ajudando a caminhar em direção à liberdade e à vida que sonhamos.

A porção desta semana é Va’era. Nela, lemos sobre as famosas pragas. Lemos sobre a jornada dos próprios Israelitas para fora de sua lama. Para alguns de vocês que não estão familiarizados com a história, o Criador enviou dez pragas ao Faraó para forçá-lo a libertar os Israelitas da escravidão. Estas pragas eram imensos sopros de energia para ajudar a libertar a posse que o Faraó tinha sobre os Israelitas. Aprendemos que o que realmente estava acontecendo era que os Israelitas estavam sendo libertados de seus próprios medos, inseguranças, incertezas e limitações – todas as coisas que os impediam de alcançar o próximo nível em sua jornada espiritual. O Criador enviou a energia das pragas para derrubar velhos pensamentos e atitudes que não serviam mais para eles. A cada ano, durante esta semana, também nos é dado este inestimável presente de assistência do Criador, para atravessar nosso próprio caminho de escuridão em direção à Luz que está à nossa espera. Pois quando nos encontramos desesperados e perdidos, somente o Criador pode nos salvar. Algumas vezes, nos encontramos tão no fundo do poço que somente nos resta olhar para cima e pedir pela ajuda do Criador com um coração humilde e confiante.

Há uma parábola que gostaria de compartilhar com vocês esta semana, sobre um homem, que a pedido do Criador deveria empurrar uma pedra. Este deveria ser o trabalho de sua vida. O Criador mostrou a ele a maior pedra, explicando que ele deveria empurrar a pedra com toda sua força. E assim fez o homem, e por muitos dias ele labutou do nascer ao pôr do sol; empurrando a pedra com toda sua força. No entanto, por mais que tentasse, a pedra não se movia. Todas as noites ele ficava dolorido, desgastado e sentia que o seu dia tinha sido em vão. O homem começou a pensar: “Por que tentar? Eu nunca conseguirei movê-la!” Estes pensamentos desencorajaram e desanimaram o homem e ele começou a diminuir seus esforços. Ele rezou ao Criador: “Eu trabalhei duro e por muito tempo, esforçando-me com toda a minha força para fazer o que Você me pediu. No entanto, depois de todo este tempo, eu não movi a pedra nem meio milímetro. O que há de errado? Por que estou falhando? O Criador respondeu: “ Eu somente pedi a você que empurrasse a pedra. Nunca pedi ou esperei que você a movesse. Sua tarefa era somente empurrar. Eu que iria movê-la.”

Na vida, nós temos muitos belos e maravilhosos momentos, mas podemos também experimentar tempos difíceis que servem somente para nos permitir alcançar dias mais plenos e alegres. Podemos encarar o medo. Podemos encarar mil “nãos”. Podemos encarar a negatividade no caminho em direção aos nossos sonhos. Mas conseguiremos alcançar nossos objetivos se continuarmos a ter certeza em nós mesmos, no processo em si e no Criador. Todos nós viemos a este mundo com uma especial e exclusiva missão, mas não precisamos fazê-la sozinhos. O Criador está aqui para nós, nos ajudando e guiando no percurso.

Nesta semana, você pode sentir o Universo empurrando-o para o crescimento, e para se tornar quem você veio ser na Terra. A singularidade, o esplendor e o arrebatamento que Você é está se preparando para nascer. Esteja disposto a ser livre. Esteja disposto a sentir o calor do sol em sua face e o vento em seus cabelos.

Nesta semana, também nos é dado o presente de enxergar o que nos está atrasando. Identifique com amor, gentileza e mais do que tudo, coragem. Escreva cada um deles em uma pequena folha de papel. Você está com medo de fracassar? Talvez você duvide de suas habilidades ou falte desejo. Escreva-os e depois jogue no fogo. Sinta as mãos do Criador em sua vida, removendo, um a um, cada obstáculo que o impede de ser quem você deve ser. Orgulhe-se e encare a beleza do futuro e o novo sol nascendo à distância. E como a flor em botão, saiba que o dia, o seu dia, finalmente chegou.

Pois é muito doloroso continuar o mesmo.

A hora chegou para você desabrochar e neste momento, nada ficará em seu caminho.

Todo meu amor,

 

Karen

→ clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg

 

“E então chegou o dia em que o risco de permanecer confinado em seu broto era mais doloroso do que o risco de florescer.” Esta é uma das minhas citações favoritas, tão bela e quase assombrosa mensagem escrita por Anais Nin.

“E então chegou o dia em que o risco de permanecer confinado em seu broto era mais doloroso do que o risco de florescer.”

Cada um de nós tem um caminho necessário a ser seguido, e ninguém pode tirá-lo de nós. Assim como uma semente na fria escuridão da terra, nós precisamos encontrar nosso caminho para fora de nossa própria lama, e caminhar para o maravilhoso calor e Luz de nosso destino e  propósito. Se você já falou com alguém que conquistou muito na vida, com certeza ouvirá histórias de erros, quedas, dúvidas e fracassos. A estrada da vida está repleta de bloqueios que estamos aqui para ultrapassar e vencer. Eu sempre digo que somente depois de muito tempo e pressão o carvão se torna o mais belo diamante. N Nesta semana, viajaremos além da lama com a garantia de que a Luz estará aqui para nós, nos ajudando a caminhar em direção à liberdade e à vida que sonhamos.

A porção desta semana é Va’era. Nela, lemos sobre as famosas pragas. Lemos sobre a jornada dos próprios Israelitas para fora de sua lama. Para alguns de vocês que não estão familiarizados com a história, o Criador enviou dez pragas ao Faraó para forçá-lo a libertar os Israelitas da escravidão. Estas pragas eram imensos sopros de energia para ajudar a libertar a posse que o Faraó tinha sobre os Israelitas. Aprendemos que o que realmente estava acontecendo era que os Israelitas estavam sendo libertados de seus próprios medos, inseguranças, incertezas e limitações – todas as coisas que os impediam de alcançar o próximo nível em sua jornada espiritual. O Criador enviou a energia das pragas para derrubar velhos pensamentos e atitudes que não serviam mais para eles. A cada ano, durante esta semana, também nos é dado este inestimável presente de assistência do Criador, para atravessar nosso próprio caminho de escuridão em direção à Luz que está à nossa espera. Pois quando nos encontramos desesperados e perdidos, somente o Criador pode nos salvar. Algumas vezes, nos encontramos tão no fundo do poço que somente nos resta olhar para cima e pedir pela ajuda do Criador com um coração humilde e confiante.

Há uma parábola que gostaria de compartilhar com vocês esta semana, sobre um homem, que a pedido do Criador deveria empurrar uma pedra. Este deveria ser o trabalho de sua vida. O Criador mostrou a ele a maior pedra, explicando que ele deveria empurrar a pedra com toda sua força. E assim fez o homem, e por muitos dias ele labutou do nascer ao pôr do sol; empurrando a pedra com toda sua força. No entanto, por mais que tentasse, a pedra não se movia. Todas as noites ele ficava dolorido, desgastado e sentia que o seu dia tinha sido em vão. O homem começou a pensar: “Por que tentar? Eu nunca conseguirei movê-la!” Estes pensamentos desencorajaram e desanimaram o homem e ele começou a diminuir seus esforços. Ele rezou ao Criador: “Eu trabalhei duro e por muito tempo, esforçando-me com toda a minha força para fazer o que Você me pediu. No entanto, depois de todo este tempo, eu não movi a pedra nem meio milímetro. O que há de errado? Por que estou falhando? O Criador respondeu: “ Eu somente pedi a você que empurrasse a pedra. Nunca pedi ou esperei que você a movesse. Sua tarefa era somente empurrar. Eu que iria movê-la.”

Na vida, nós temos muitos belos e maravilhosos momentos, mas podemos também experimentar tempos difíceis que servem somente para nos permitir alcançar dias mais plenos e alegres. Podemos encarar o medo. Podemos encarar mil “nãos”. Podemos encarar a negatividade no caminho em direção aos nossos sonhos. Mas conseguiremos alcançar nossos objetivos se continuarmos a ter certeza em nós mesmos, no processo em si e no Criador. Todos nós viemos a este mundo com uma especial e exclusiva missão, mas não precisamos fazê-la sozinhos. O Criador está aqui para nós, nos ajudando e guiando no percurso.

Nesta semana, você pode sentir o Universo empurrando-o para o crescimento, e para se tornar quem você veio ser na Terra. A singularidade, o esplendor e o arrebatamento que Você é está se preparando para nascer. Esteja disposto a ser livre. Esteja disposto a sentir o calor do sol em sua face e o vento em seus cabelos.

Nesta semana, também nos é dado o presente de enxergar o que nos está atrasando. Identifique com amor, gentileza e mais do que tudo, coragem. Escreva cada um deles em uma pequena folha de papel. Você está com medo de fracassar? Talvez você duvide de suas habilidades ou falte desejo. Escreva-os e depois jogue no fogo. Sinta as mãos do Criador em sua vida, removendo, um a um, cada obstáculo que o impede de ser quem você deve ser. Orgulhe-se e encare a beleza do futuro e o novo sol nascendo à distância. E como a flor em botão, saiba que o dia, o seu dia, finalmente chegou.

Pois é muito doloroso continuar o mesmo.

A hora chegou para você desabrochar e neste momento, nada ficará em seu caminho.

Todo meu amor,

 

Karen

→ clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg