Recebendo a Luz | por Michael Berg

A porção Terumah é muito bonita. Fisicamente, a história fala sobre a coleta de material para a construção do Mishkan, o Tabernáculo. No entanto, no centro desta leitura, e neste Shabat, está realmente um despertar do coração e da alma para uma conexão com a Luz do Criador. E muitas das mais belas seções do Zohar que falam sobre o despertar de nosso coração e de nossa alma são discutidas na porção de Terumah do Zohar. Como tal, o que é realmente único no Shabat Terumah é a assistência que recebemos da Luz do Criador para  verdadeiramente nos abrirmos e sentirmos o despertar de nosso coração e de nossa alma.

A porção começa com o Criador contando a Moisés, com relação aos israelitas: “Devem trazer-me uma oferta. . . Qualquer pessoa”  meet kol ish asher yidvenu libo “cujo coração é despertado para dar ,” kol ish tikkhu et terumati, “dela você pode e deve receber a oferenda”. E há um belo ensinamento do neto de Baal Shem Tov sobre isso. Ele diz que o uso da palavra li pelo Criador é expressivo; significa que o Criador está dizendo: "Leve-me", o que quer dizer que a Luz está realmente esperando que nós a tomemos.

Mas como podemos pegar a Luz, que é o que o Criador está nos pedindo para fazer? É uma compreensão completamente diferente de como fazemos nosso trabalho espiritual; não estamos nos conectando à Luz ou atraindo um pouco da Luz. Pelo contrário, precisamos tomar a Luz como nossa. E, se fizermos isso, começamos realmente a sentir – e a sentir de maneira diferente. Então, a pergunta é: como nós tomamos a Luz do Criador para que Ela repouse conosco o tempo todo? A maneira mais importante e poderosa é através da conexão com as palavras do Zohar. Por quê? Porque as palavras do Zohar, como já falamos anteriormente, são a essência da Luz do Criador.

No entanto, a consciência com a qual nos conectamos ao Zohar é incrivelmente importante. A cada palavra que estamos dizendo, escaneando ou estudando, precisamos meditar no conhecimento de que, mesmo que as palavras pareçam estar saindo, na verdade, nós estamos absorvendo-as; com cada palavra, estamos absorvendo a essência da Luz do Criador. E é por isso que, como costumo mencionar, é importante realmente pronunciar as palavras do Zohar, para que elas voltem para nossos ouvidos.

Porque o propósito e o processo de se conectar à essência da Luz do Criador ou, mais importante, de pegar a Luz do Criador lendo ou escaneando o Zohar, não é de dar,  mas de absorver. E quando pronunciamos as palavras do Zohar, e nossos ouvidos as ouvem, estamos realmente tomando essas palavras e, por sua vez, a essência da Luz do Criador em nós mesmos.

Então, quando a Luz está dizendo na porção Terumah: “Eu preciso que você me leve”, o Criador está realmente nos dizendo: “Eu não preciso que você se conecte a Mim, eu não quero que você tome um pouco da Minha Luz; Eu preciso que você esteja Me trazendo para dentro de você”. E, portanto, não há ferramenta mais poderosa no mundo para pegar a Luz e trazê-la para dentro de nós do que a recitação, audição ou leitura das palavras do Zohar.

Mas isso tem que ser feito com esta consciência: ao dizermos as palavras do Zohar, sabemos que elas são a essência da Luz do Criador, e quando as ouvimos, nós estamos absorvendo-as, tomando a essência do Luz do Criador para nós mesmos. Se lermos dessa maneira, devemos sentir que nosso coração e nossa alma se tornam despertos e cheios da Luz do Criador. E no Shabat Terumah, recebemos a assistência do Criador para nos abrir para esse despertar.

 

→ clique aqui para ler outros artigos de Michael Berg

 

A porção Terumah é muito bonita. Fisicamente, a história fala sobre a coleta de material para a construção do Mishkan, o Tabernáculo. No entanto, no centro desta leitura, e neste Shabat, está realmente um despertar do coração e da alma para uma conexão com a Luz do Criador. E muitas das mais belas seções do Zohar que falam sobre o despertar de nosso coração e de nossa alma são discutidas na porção de Terumah do Zohar. Como tal, o que é realmente único no Shabat Terumah é a assistência que recebemos da Luz do Criador para  verdadeiramente nos abrirmos e sentirmos o despertar de nosso coração e de nossa alma.

A porção começa com o Criador contando a Moisés, com relação aos israelitas: “Devem trazer-me uma oferta. . . Qualquer pessoa”  meet kol ish asher yidvenu libo “cujo coração é despertado para dar ,” kol ish tikkhu et terumati, “dela você pode e deve receber a oferenda”. E há um belo ensinamento do neto de Baal Shem Tov sobre isso. Ele diz que o uso da palavra li pelo Criador é expressivo; significa que o Criador está dizendo: "Leve-me", o que quer dizer que a Luz está realmente esperando que nós a tomemos.

Mas como podemos pegar a Luz, que é o que o Criador está nos pedindo para fazer? É uma compreensão completamente diferente de como fazemos nosso trabalho espiritual; não estamos nos conectando à Luz ou atraindo um pouco da Luz. Pelo contrário, precisamos tomar a Luz como nossa. E, se fizermos isso, começamos realmente a sentir – e a sentir de maneira diferente. Então, a pergunta é: como nós tomamos a Luz do Criador para que Ela repouse conosco o tempo todo? A maneira mais importante e poderosa é através da conexão com as palavras do Zohar. Por quê? Porque as palavras do Zohar, como já falamos anteriormente, são a essência da Luz do Criador.

No entanto, a consciência com a qual nos conectamos ao Zohar é incrivelmente importante. A cada palavra que estamos dizendo, escaneando ou estudando, precisamos meditar no conhecimento de que, mesmo que as palavras pareçam estar saindo, na verdade, nós estamos absorvendo-as; com cada palavra, estamos absorvendo a essência da Luz do Criador. E é por isso que, como costumo mencionar, é importante realmente pronunciar as palavras do Zohar, para que elas voltem para nossos ouvidos.

Porque o propósito e o processo de se conectar à essência da Luz do Criador ou, mais importante, de pegar a Luz do Criador lendo ou escaneando o Zohar, não é de dar,  mas de absorver. E quando pronunciamos as palavras do Zohar, e nossos ouvidos as ouvem, estamos realmente tomando essas palavras e, por sua vez, a essência da Luz do Criador em nós mesmos.

Então, quando a Luz está dizendo na porção Terumah: “Eu preciso que você me leve”, o Criador está realmente nos dizendo: “Eu não preciso que você se conecte a Mim, eu não quero que você tome um pouco da Minha Luz; Eu preciso que você esteja Me trazendo para dentro de você”. E, portanto, não há ferramenta mais poderosa no mundo para pegar a Luz e trazê-la para dentro de nós do que a recitação, audição ou leitura das palavras do Zohar.

Mas isso tem que ser feito com esta consciência: ao dizermos as palavras do Zohar, sabemos que elas são a essência da Luz do Criador, e quando as ouvimos, nós estamos absorvendo-as, tomando a essência do Luz do Criador para nós mesmos. Se lermos dessa maneira, devemos sentir que nosso coração e nossa alma se tornam despertos e cheios da Luz do Criador. E no Shabat Terumah, recebemos a assistência do Criador para nos abrir para esse despertar.

 

→ clique aqui para ler outros artigos de Michael Berg