Rav Isaac

O século XVI trouxe frutos da maior influência kabalista na história: Rav Isaac Luria.

Um brilhante estudioso de 13 anos, ele era chamado "O Ari," que significa "O Leão Sagrado."

O Ari possuía a dádiva de explorar as maiores profundezas do Zohar. Ele viveu como um ermitão por 13 anos, sondando seus mistérios. Não era incomum para o Ari meditar em um verso do Zohar por vários meses, até que o significado oculto fosse revelado para ele.

O Ari descobriu segredos extraordinários nas poéticas palavras do Zohar. Ele descreveu um sistema de evolução que fora muito além do que Darwin pôde explicar séculos depois. O Ari escreveu:

Chegará um tempo em que os homens da ciência irão, em sua busca pelo elo perdido entre homem e animal, tentativa de considerar o macaco como a forma viva da qual o homem evoluiu.

 —Árvore da Vida, Portão 42, Capítulo 1

O Ari explica, no entanto, que o macaco é uma “imagem fraudulenta” do homem. Assim como o homem, o macaco possui cinco dedos em cada mão. Contudo, diferente do homem, este não pode fazer uso do seu polegar. O polegar corresponde à dimensão mais elevada na realidade das 10 dimensões — um nível conhecido como Keter. O polegar é a chave da inteligência humana, de acordo com o Ari.

Na verdade, Keter é a fonte de toda inteligência que permeia nosso mundo físico. Embora nós possamos ficar maravilhados com a inteligência do macaco, seu DNA físico (e metafísico) seja predefinido — um macaco não pode sair da sua categoria animal. Esta limitação de inteligência é simbolizada pela sua inabilidade de operar seu polegar.

Notavelmente, cientistas agora nos contam que a vantagem evolutiva do homem estava enraizada no “polegar opositor”. O polegar nos permitiu criar ferramentas e portanto, era chave para a evolução da inteligência humana.

O Ari revelou um código notável explicando como a energia spiritual do Messias poderia começar a expressar a si mesma em nosso mundo físico no ano 1948 em uma sexta-feira à tarde.

Alguns 500 anos depois, o estado de Israel nasceu no ano 1948. O estatuto de Estado Israel foi ratificado by U.N. numa sexta-feira à tarde.

O Ari demonstrou inquietantes poderes durante sua existência. Foi reportado que em uma ocasião ele reuniu seus discípulos para uma longa jornada para Jerusalém para passar o Shabbat. Todos estavam perplexos como eles podiam possivelmente alcançar a cidade a tempo, para o Shabbat que rapidamente se aproximava.

O Ari era um homem que viveu o conceito de mente sobre a matéria. Disse ele:

Os elementos do tempo, espaço, e movimento são meramente uma expressão das limitações impostas pelo corpo físico na alma. Quando a alma havia exercido influência sobre o corpo, estes fatores limitantes pararam de existir. Vamos agora prosseguir para Jerusalém, enquanto nossos corpos físicos perderam suas influências sobre nossas almas.

Após se engajar em meditação e música mística, o Ari e seus discípulos chegaram antes do sol ter se posto, para conduzir no Sabbath.

Kitvei HaariO maior legado do Ari era sua composição kabalista Os Escritos do Ari, compilado por seu mais prezado aluno, Rav Chaim Vital. Este profundo trabalho deu vida ao que chamamos de Kabbalah Luriânica.

A Kabbalah Luriânica se tornou a escola definitiva de pensamento kabalistico, e teve um impacto dramático no mundo. Eminentes estudiosos contemporâneos estão descobrindo apenas agora a influência profunda que este grande kabalista renascentista teve em tais luminárias intelectuais como Sir Isaac Newton.

Professor Allison P. Coudert afirma no livro dela O Impacto da Kabbalah no Décimo-Sétimo Século:

A Kabbalah Luriânica merece um lugar que nunca recebeu nas histórias dos desenvolvimentos científico e cultural Ocidental.

O grande matemático e filósofo Leibniz, que inventou o cálculo e, numa vez, aquelas cansativas aulas de matemática que enfrentamos no ensino médio e faculdade, foram profundamente influenciados pela Kabbalah. Isaac Newton—considerado por muitos por ser o maior cientista de todos os tempos—estudou Kabbalah secretamente, onde ele encontrou ideias que levaram a um golpe semelhante a algumas de suas maiores descobertas científicas.

Todo conhecimento e material que aparecem neste website estão enraizados na Kabbalah Luriânica.

Na jovem idade de seus 38 anos, Isaac Luria deixou este mundo após ter feito um deslumbrante impacto na Kabbalah. Este permanece sem precedentes até o dia mais atual.

Ele deixou um sistema espiritual que, quando completamente desembaraçado e decifrado, tornará a humanidade capaz de ter controle sobre seu indivíduo e destino coletivo—um roteiro e guia para o corpo e alma que irá aliviar as pessoas de seu caos, medo, dor e sofrimento.

É dito que Luria veio a este mundo para um propósito: instruir seu discípulo, Rav Chaim Vital, no sistema de Kabbalah Luriânica.