Pela Luz da Lua | por Karen Berg

Nesta semana, recebemos a força e habilidade para criar a Luz onde antes não existia.

O Criador é a Causa Original. Todas as coisas que apareceram depois são meramente o efeito.

Enquanto o Criador é semelhante ao sol, somos semelhantes à Lua. A lua, como toda criação, é o efeito. Desta forma, não geramos Luz por nós mesmos, mas a Luz que criamos canalizamos e refletimos. Somos recipientes para a Causa Original. Nosso propósito espiritual ao vir para este mundo é para desenvolver a habilidade de revelar a Luz do Criador e usá-la para remover a escuridão. Este mundo é como a Lua, não oferece qualquer Luz por si próprio. Mas, pare um momento para pensar sobre quantas coisas lindas existem e contemple tudo de bom que criamos através da história da humanidade. Este mundo pode não oferecer Luz por si mesmo, mas nós estamos aqui.

Cada um de nós tem o privilégio divino de se transformar em recipiente para o Criador e para revelar amor e beleza. Apenas olhe em volta. Você pode ver todas as coisas maravilhosas que a humanidade tem criado e atingido? O amor de gerações e gerações de famílias. Os momentos de grande liderança e mudança social em que lutamos por liberdade e dignidade humana. As obras de arte magistrais, a literatura e música que são encontradas em todos os cantos do mundo.

Mas, o mais importante, reconhecer os muitos corações que foram abertos e atos de amor que foram feitos ao longo de milhares de anos aqui na Terra. A Luz tem sido construída vagarosamente. Nós aos poucos revelamos, a cada ano que passa, mais e mais bondade. Nesta semana, tomamos as rédeas da ação e nos comprometemos em revelar a última Luz remanescente que este mundo necessita.

Nós vemos nosso mundo, como a Lua, aos poucos construindo e reluzindo mais brilhante através da história. Nós nos empenhamos em nosso caminho espiritual para revelar a Luz de que nós e o mundo precisamos. Estamos tão perto de alcançar tudo aquilo para o qual fomos enviados aqui para alcançar, e nesta semana damos mais um passo rumo a este mais autêntico objetivo espiritual. 

Nossa porção desta semana é a primeira porção em nosso novo livro da Torah. Começamos o quarto dos cinco livros com a porção Bamidbar. Bamidbar significa “no deserto”.  Os israelitas estavam viajando no deserto desde que foram libertados do Egito. O deserto é um local onde se considera que nada existe. É desprovido de Luz. Nosso mundo é a natureza selvagem do deserto Somos na verdade Bamidbar. Esta porção nos introduz para a energia do quarto livro da Torah, que se refere mais de perto ao nosso mundo e nossas ações. A vida pode parecer como um deserto, independentemente do clima em que possamos viver. Depois do Egito, os israelitas foram conduzidos sob as asas do Criador, e entraram em sua jornada espiritual. O deserto é o cenário necessário para esta sagrada empreitada. É somente na escuridão que podemos revelar Luz.

Pois apenas quando nos é dado espaço e distância do Criador é que nossa pequenas luzes podem ser vistas. Em Bamidbar, os israelitas têm a dádiva de uma energia nova e vital para prosperar na natureza selvagem da vida. O Criador pede a Moisés para empoderar e fortalecer os israelitas por um processo de contagem, de modo que eles são envolvidos em continuar adiante na jornada de revelação da Luz neste mundo. Acampamentos e grupos entre os israelitas são criados. No entanto, em um nível mais profundo, os israelitas foram, na  verdade, sendo elevados acima de influências negativas do zodíaco e dos elementos da natureza.

Nós recebemos esta mesma assistência divina, também, nesta semana. Bamidbar vem até nós para dar suporte em nossa jornada espiritual. Somos ajudados a ultrapassar os desafios e inclinações que nos impedem de despertar um coração amoroso e generoso. Somos ajudados a superar obstáculos que nos afastam de amar ao próximo e revelar a Luz em nosso “mundo deserto”. Bamidbar também discute o singular trabalho dos Levitas em relação ao Tabernáculo. Os Levitas foram os israelitas que não participaram da criação do Bezerro de Ouro. Mesmo enquanto estavam no Egito, eles foram extraordinariamente espirituais e inspiraram os outros israelitas a perseguir um relacionamento com o Criador. Lemos sobre os Levitas serem presenteados ainda mais com a energia para serem espirituais, amar, cuidar e serem fortes em seu relacionamento com o Criador.

Anteriormente, na Torah, Moisés havia perguntado: “Quem estiver pelo Senhor, venha até mim”. Todos os Levitas se uniram a ele. Bamidbar dá o poder que precisamos neste mundo para revelar a Luz do Criador e para chegarmos mais perto d´Ele. Somos somente a Lua, mas, pelas dádivas de Bamidbar, nos é concedida a habilidade de nos voltarmos ao Criador e refletir Sua grande Luz por todo o mundo, removendo a escuridão existente.  

A vida, às vezes, pode ser um lugar de frieza, medos e dúvidas. Pode parecer a natureza selvagem. Sem nosso cuidado e esforço espiritual, o mundo pode desligar-se da Luz como uma Lua minguante. No entanto, não precisa ser desse jeito. Viemos a este mundo para unir a lua e o sol. Estamos aqui para ser o veículo pelo qual a lua pode brilhar como o sol. Estamos aqui para abrir nossos corações e amar um ao outro o máximo possível. No processo, refletir e revelar a totalidade da Luz do Criador, removendo dor e sofrimento da paisagem humana. Isto é nada menos que nosso propósito e razão de existir. Nesta semana, recebemos a força e habilidade de criar Luz onde antes não havia. Somos dotados do poder de transformar a lua em sol e acionar a Luz em nós mesmos e no mundo.

Para sua meditação, leve seus pensamentos ao céu da noite. Visualize uma lua bela e brilhante. É o sol da meia-noite. Ela brilha reluzente e está em sua radiação máxima. Ela ilumina todo o céu. Ela está cheia e em seu pico. Agora, veja-se deste mesmo modo. Visualize a si mesmo em seu potencial. Veja-se vivendo a vida que você deseja. Você está fazendo o que ama, e todo dia você manifesta os mais verdadeiros desejos de seu coração.

Você é uma força de amor e doação neste mundo. Veja seu potencial naquilo que você é capaz de manifestar, criar e contribuir. Sinta seu coração aberto e veja-o doando amor a todo mundo e a tudo. Você está brilhando como o sol. Ainda que nós mesmos possamos não ter Luz própria, isto não importa nem um pouco. Somos um com o Criador e um com a Luz. Não há diferença mais entre o sol e a lua, entre a causa e o efeito, e entre nós e o Criador. Tudo se tornou unificado, e a Luz agora preenche nosso mundo inteiro.

 

→ clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg
 

Nesta semana, recebemos a força e habilidade para criar a Luz onde antes não existia.

O Criador é a Causa Original. Todas as coisas que apareceram depois são meramente o efeito.

Enquanto o Criador é semelhante ao sol, somos semelhantes à Lua. A lua, como toda criação, é o efeito. Desta forma, não geramos Luz por nós mesmos, mas a Luz que criamos canalizamos e refletimos. Somos recipientes para a Causa Original. Nosso propósito espiritual ao vir para este mundo é para desenvolver a habilidade de revelar a Luz do Criador e usá-la para remover a escuridão. Este mundo é como a Lua, não oferece qualquer Luz por si próprio. Mas, pare um momento para pensar sobre quantas coisas lindas existem e contemple tudo de bom que criamos através da história da humanidade. Este mundo pode não oferecer Luz por si mesmo, mas nós estamos aqui.

Cada um de nós tem o privilégio divino de se transformar em recipiente para o Criador e para revelar amor e beleza. Apenas olhe em volta. Você pode ver todas as coisas maravilhosas que a humanidade tem criado e atingido? O amor de gerações e gerações de famílias. Os momentos de grande liderança e mudança social em que lutamos por liberdade e dignidade humana. As obras de arte magistrais, a literatura e música que são encontradas em todos os cantos do mundo.

Mas, o mais importante, reconhecer os muitos corações que foram abertos e atos de amor que foram feitos ao longo de milhares de anos aqui na Terra. A Luz tem sido construída vagarosamente. Nós aos poucos revelamos, a cada ano que passa, mais e mais bondade. Nesta semana, tomamos as rédeas da ação e nos comprometemos em revelar a última Luz remanescente que este mundo necessita.

Nós vemos nosso mundo, como a Lua, aos poucos construindo e reluzindo mais brilhante através da história. Nós nos empenhamos em nosso caminho espiritual para revelar a Luz de que nós e o mundo precisamos. Estamos tão perto de alcançar tudo aquilo para o qual fomos enviados aqui para alcançar, e nesta semana damos mais um passo rumo a este mais autêntico objetivo espiritual. 

Nossa porção desta semana é a primeira porção em nosso novo livro da Torah. Começamos o quarto dos cinco livros com a porção Bamidbar. Bamidbar significa “no deserto”.  Os israelitas estavam viajando no deserto desde que foram libertados do Egito. O deserto é um local onde se considera que nada existe. É desprovido de Luz. Nosso mundo é a natureza selvagem do deserto Somos na verdade Bamidbar. Esta porção nos introduz para a energia do quarto livro da Torah, que se refere mais de perto ao nosso mundo e nossas ações. A vida pode parecer como um deserto, independentemente do clima em que possamos viver. Depois do Egito, os israelitas foram conduzidos sob as asas do Criador, e entraram em sua jornada espiritual. O deserto é o cenário necessário para esta sagrada empreitada. É somente na escuridão que podemos revelar Luz.

Pois apenas quando nos é dado espaço e distância do Criador é que nossa pequenas luzes podem ser vistas. Em Bamidbar, os israelitas têm a dádiva de uma energia nova e vital para prosperar na natureza selvagem da vida. O Criador pede a Moisés para empoderar e fortalecer os israelitas por um processo de contagem, de modo que eles são envolvidos em continuar adiante na jornada de revelação da Luz neste mundo. Acampamentos e grupos entre os israelitas são criados. No entanto, em um nível mais profundo, os israelitas foram, na  verdade, sendo elevados acima de influências negativas do zodíaco e dos elementos da natureza.

Nós recebemos esta mesma assistência divina, também, nesta semana. Bamidbar vem até nós para dar suporte em nossa jornada espiritual. Somos ajudados a ultrapassar os desafios e inclinações que nos impedem de despertar um coração amoroso e generoso. Somos ajudados a superar obstáculos que nos afastam de amar ao próximo e revelar a Luz em nosso “mundo deserto”. Bamidbar também discute o singular trabalho dos Levitas em relação ao Tabernáculo. Os Levitas foram os israelitas que não participaram da criação do Bezerro de Ouro. Mesmo enquanto estavam no Egito, eles foram extraordinariamente espirituais e inspiraram os outros israelitas a perseguir um relacionamento com o Criador. Lemos sobre os Levitas serem presenteados ainda mais com a energia para serem espirituais, amar, cuidar e serem fortes em seu relacionamento com o Criador.

Anteriormente, na Torah, Moisés havia perguntado: “Quem estiver pelo Senhor, venha até mim”. Todos os Levitas se uniram a ele. Bamidbar dá o poder que precisamos neste mundo para revelar a Luz do Criador e para chegarmos mais perto d´Ele. Somos somente a Lua, mas, pelas dádivas de Bamidbar, nos é concedida a habilidade de nos voltarmos ao Criador e refletir Sua grande Luz por todo o mundo, removendo a escuridão existente.  

A vida, às vezes, pode ser um lugar de frieza, medos e dúvidas. Pode parecer a natureza selvagem. Sem nosso cuidado e esforço espiritual, o mundo pode desligar-se da Luz como uma Lua minguante. No entanto, não precisa ser desse jeito. Viemos a este mundo para unir a lua e o sol. Estamos aqui para ser o veículo pelo qual a lua pode brilhar como o sol. Estamos aqui para abrir nossos corações e amar um ao outro o máximo possível. No processo, refletir e revelar a totalidade da Luz do Criador, removendo dor e sofrimento da paisagem humana. Isto é nada menos que nosso propósito e razão de existir. Nesta semana, recebemos a força e habilidade de criar Luz onde antes não havia. Somos dotados do poder de transformar a lua em sol e acionar a Luz em nós mesmos e no mundo.

Para sua meditação, leve seus pensamentos ao céu da noite. Visualize uma lua bela e brilhante. É o sol da meia-noite. Ela brilha reluzente e está em sua radiação máxima. Ela ilumina todo o céu. Ela está cheia e em seu pico. Agora, veja-se deste mesmo modo. Visualize a si mesmo em seu potencial. Veja-se vivendo a vida que você deseja. Você está fazendo o que ama, e todo dia você manifesta os mais verdadeiros desejos de seu coração.

Você é uma força de amor e doação neste mundo. Veja seu potencial naquilo que você é capaz de manifestar, criar e contribuir. Sinta seu coração aberto e veja-o doando amor a todo mundo e a tudo. Você está brilhando como o sol. Ainda que nós mesmos possamos não ter Luz própria, isto não importa nem um pouco. Somos um com o Criador e um com a Luz. Não há diferença mais entre o sol e a lua, entre a causa e o efeito, e entre nós e o Criador. Tudo se tornou unificado, e a Luz agora preenche nosso mundo inteiro.

 

→ clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg