Mensagens da Luz | por Karen Berg

Muitas vezes ouvi dizer que, primeiro, o Criador nos enviará um seixo. Se não ouvirmos a mensagem, então o Criador enviará uma pedra. Depois uma rocha. Depois um tijolo. Se mesmo assim a mensagem não for recebida, o Criador enviará um pedregulho. O Criador está sempre Se expandindo primeiro de um lugar de misericórdia e amor, antes de criar os desafios para nós. Somos amados e por isto nos é dado o que chamamos “livre-arbítrio”. Não pode existir manipulação ou coerção na presença do amor. Pois amor é liberdade. O Criador não consegue nos transformar de nenhuma outra maneira. Devemos seguir nosso caminho na vida. Seremos guiados no caminho, mas deve ser nossa escolha seguir nosso próprio caminho. Nosso mundo é construído sobre uma misericórdia tão incrível que é possível que alguns dos piores crimes sejam cometidos e o criminoso não veja nenhuma consequência por anos ou vidas. Nos é dado o que chamamos de tempo. Tempo é o espaço entre a causa e o efeito. Tempo é misericórdia e nos permite mudar e reparar qualquer dano que tenhamos causado. O sistema da vida é justo, compassivo e constituído com amor. Se a vida está jogando pedregulhos em nosso caminho, precisamos somente pausar por um momento e observar nossas escolhas na vida. Estamos seguindo o caminho do amor e do compartilhar? Pedimos ao Criador ajuda para nos tornarmos seres de Luz. Pedimos Sua ajuda para despertar Sua essência internamente. Nesta semana, vamos dar uma espiada no espelho e nos ver, e para onde estamos indo. Estamos dispostos a ouvir as mensagens e ganhar a coragem para ouvir o que elas dizem. Nesta semana, na jornada da vida, nós verificamos nossos corações e checamos nosso curso. Será que nos desviamos do caminho? Se sim, esta é a semana para voltar ao curso e se mover em direção à Luz.

Nosso guia esta semana é a porção da Torá chamada, Va’era. A busca para libertar os israelitas da escravidão do Egito por nosso herói Moisés continua. O Criador aparece para Moisés e diz a ele que Ele ouviu os clamores dos israelitas por liberdade e por uma vida melhor. Ele avisa Moisés que Ele libertará os israelitas de seu cativeiro e permitirá que vivam uma vida de paz e prosperidade, como pretendido. O Criador instrui Moisés e seu irmão Aarão a confrontarem o Faraó, o Rei do Egito, e pedirem para ele libertá-los. Se não, o Criador continuará enviando mensagens mais fortes e persuasivas ao Faraó. O Faraó censurou Moisés e Aarão e negou o pedido deles. Assim foi o início das famosas “Dez Pragas do Egito.” Ao Faraó foi enviada, primeiramente, uma mensagem menor via Moisés e Aarão, mas ele não estava disposto a ouví-la verdadeiramente. Depois de recusar  libertar os israelitas, o Criador transformou o Rio Nilo em sangue e enviou uma multidão de sapos que inundou a terra. Ainda assim, o Faraó não enxergou estes sinais como uma razão para mudar e se recusou a libertar os israelitas. O Criador então criou piolhos e animais selvagens para causar estragos nele e em toda a terra, mas mesmo isto não convenceu o Faraó dos desejos do Criador. E assim as pragas do Egito continuaram. O Criador enviou terríveis pragas e doenças ao Faraó, mas mesmo assim, surpreendentemente, o Faraó não ouvia. Finalmente, depois da sétima praga, a pior até aquele momento, uma chuva pesada de granizo que causou completa e total destruição, o Faraó finalmente concordou em libertar os israelitas da escravidão. Mas tão logo o granizo parou, e as outras pragas terminaram, o Faraó mudou de idéia e retirou sua palavra.

Quantas vezes na vida mantemos nossos velhos hábitos e nos recusamos a mudar? Mesmo quando o Criador envia mensagens claras, ainda não estamos dispostos a abandonar o que quer que estejamos recebendo no momento. Muitas vezes, nossa relutância em mudar e liberar um velho padrão de comportamento nos levará mais e mais para águas difíceis, desencadeando que o Criador nos envie mensagens cada vez mais altas. Mas o que é preciso para nós ouvirmos? Na vida, muitas vezes fazemos o que funciona para nós. Apreciamos mais a comida não saudável que comemos do que desejamos ser saudáveis. Nós suportamos o abuso de um parceiro, pois preferimos estar com alguém do que sozinhos. O Faraó vivenciou enormes dificuldades, mas ele amava seus escravos e o que eles lhe forneciam. O Criador sabe que devemos fazer as escolhas para crescer e mudar a nós mesmos, mas felizmente, Ele está lá para nos ajudar. As mensagens virão para nos guiar de volta ao curso, só precisamos estar abertos para vê-las e ouvi-las. Constantemente sentimos medo de ouvir a mensagem e assim fingimos que não existe qualquer mensagem. É preciso enorme coragem para mudar. As pessoas que são bem sucedidas neste mundo, são aquelas que estão dispostas a ouvir as mensagens e permitir que seus corações as guiem. É de fato assustador olhar no espelho e nos enxergar - mas nesta semana, devemos estar dispostos a dar uma olhada. Esteja disposto a dar uma olhada em si mesmo e ver o que a vida está tentando lhe dizer. A mudança nunca é fácil, mas é também inevitável. Como mudamos e quando mudamos é o que nos resta decidir.

Essa semana em nossas meditações, fiquemos na Luz e comecemos a olhar para nós mesmos. Respiremos bem fundo e nos preparemos para o que pudermos ver. Olhe para si mesmo. Quais são os sinais que a sua vida está lhe enviando? Quais são os desafios que está passando? Não temos que mudar do dia para a noite; o Criador só quer que nós dêmos um pequeno passo na direção correta. A cada dia, se conseguirmos, nos distanciar de um coração que está preocupado somente com o que ele pode receber e caminhar em direção a um coração que quer dar. Frequentemente nossos maiores desafios nascem da nossa própria relutância em desapegar. Quando olhamos com coragem para nós mesmos, nos dispomos a ver as mensagens e sabemos que elas vem do Criador para nos ajudar em direção a um caminho de realização e alegria. O Criador é nosso parceiro nesta jornada e tudo nos é enviado do amor. Nesta semana, estamos dispostos a escutar as mensagens e começar a dar pequenos passos em direção a ouvi-las. Se formos honestos, todos nós sabemos em nossos corações onde nos desviamos. Seu coração sussurra para você o caminho, se você estiver disposto a ouvi-lo.

→ clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg

 

Muitas vezes ouvi dizer que, primeiro, o Criador nos enviará um seixo. Se não ouvirmos a mensagem, então o Criador enviará uma pedra. Depois uma rocha. Depois um tijolo. Se mesmo assim a mensagem não for recebida, o Criador enviará um pedregulho. O Criador está sempre Se expandindo primeiro de um lugar de misericórdia e amor, antes de criar os desafios para nós. Somos amados e por isto nos é dado o que chamamos “livre-arbítrio”. Não pode existir manipulação ou coerção na presença do amor. Pois amor é liberdade. O Criador não consegue nos transformar de nenhuma outra maneira. Devemos seguir nosso caminho na vida. Seremos guiados no caminho, mas deve ser nossa escolha seguir nosso próprio caminho. Nosso mundo é construído sobre uma misericórdia tão incrível que é possível que alguns dos piores crimes sejam cometidos e o criminoso não veja nenhuma consequência por anos ou vidas. Nos é dado o que chamamos de tempo. Tempo é o espaço entre a causa e o efeito. Tempo é misericórdia e nos permite mudar e reparar qualquer dano que tenhamos causado. O sistema da vida é justo, compassivo e constituído com amor. Se a vida está jogando pedregulhos em nosso caminho, precisamos somente pausar por um momento e observar nossas escolhas na vida. Estamos seguindo o caminho do amor e do compartilhar? Pedimos ao Criador ajuda para nos tornarmos seres de Luz. Pedimos Sua ajuda para despertar Sua essência internamente. Nesta semana, vamos dar uma espiada no espelho e nos ver, e para onde estamos indo. Estamos dispostos a ouvir as mensagens e ganhar a coragem para ouvir o que elas dizem. Nesta semana, na jornada da vida, nós verificamos nossos corações e checamos nosso curso. Será que nos desviamos do caminho? Se sim, esta é a semana para voltar ao curso e se mover em direção à Luz.

Nosso guia esta semana é a porção da Torá chamada, Va’era. A busca para libertar os israelitas da escravidão do Egito por nosso herói Moisés continua. O Criador aparece para Moisés e diz a ele que Ele ouviu os clamores dos israelitas por liberdade e por uma vida melhor. Ele avisa Moisés que Ele libertará os israelitas de seu cativeiro e permitirá que vivam uma vida de paz e prosperidade, como pretendido. O Criador instrui Moisés e seu irmão Aarão a confrontarem o Faraó, o Rei do Egito, e pedirem para ele libertá-los. Se não, o Criador continuará enviando mensagens mais fortes e persuasivas ao Faraó. O Faraó censurou Moisés e Aarão e negou o pedido deles. Assim foi o início das famosas “Dez Pragas do Egito.” Ao Faraó foi enviada, primeiramente, uma mensagem menor via Moisés e Aarão, mas ele não estava disposto a ouví-la verdadeiramente. Depois de recusar  libertar os israelitas, o Criador transformou o Rio Nilo em sangue e enviou uma multidão de sapos que inundou a terra. Ainda assim, o Faraó não enxergou estes sinais como uma razão para mudar e se recusou a libertar os israelitas. O Criador então criou piolhos e animais selvagens para causar estragos nele e em toda a terra, mas mesmo isto não convenceu o Faraó dos desejos do Criador. E assim as pragas do Egito continuaram. O Criador enviou terríveis pragas e doenças ao Faraó, mas mesmo assim, surpreendentemente, o Faraó não ouvia. Finalmente, depois da sétima praga, a pior até aquele momento, uma chuva pesada de granizo que causou completa e total destruição, o Faraó finalmente concordou em libertar os israelitas da escravidão. Mas tão logo o granizo parou, e as outras pragas terminaram, o Faraó mudou de idéia e retirou sua palavra.

Quantas vezes na vida mantemos nossos velhos hábitos e nos recusamos a mudar? Mesmo quando o Criador envia mensagens claras, ainda não estamos dispostos a abandonar o que quer que estejamos recebendo no momento. Muitas vezes, nossa relutância em mudar e liberar um velho padrão de comportamento nos levará mais e mais para águas difíceis, desencadeando que o Criador nos envie mensagens cada vez mais altas. Mas o que é preciso para nós ouvirmos? Na vida, muitas vezes fazemos o que funciona para nós. Apreciamos mais a comida não saudável que comemos do que desejamos ser saudáveis. Nós suportamos o abuso de um parceiro, pois preferimos estar com alguém do que sozinhos. O Faraó vivenciou enormes dificuldades, mas ele amava seus escravos e o que eles lhe forneciam. O Criador sabe que devemos fazer as escolhas para crescer e mudar a nós mesmos, mas felizmente, Ele está lá para nos ajudar. As mensagens virão para nos guiar de volta ao curso, só precisamos estar abertos para vê-las e ouvi-las. Constantemente sentimos medo de ouvir a mensagem e assim fingimos que não existe qualquer mensagem. É preciso enorme coragem para mudar. As pessoas que são bem sucedidas neste mundo, são aquelas que estão dispostas a ouvir as mensagens e permitir que seus corações as guiem. É de fato assustador olhar no espelho e nos enxergar - mas nesta semana, devemos estar dispostos a dar uma olhada. Esteja disposto a dar uma olhada em si mesmo e ver o que a vida está tentando lhe dizer. A mudança nunca é fácil, mas é também inevitável. Como mudamos e quando mudamos é o que nos resta decidir.

Essa semana em nossas meditações, fiquemos na Luz e comecemos a olhar para nós mesmos. Respiremos bem fundo e nos preparemos para o que pudermos ver. Olhe para si mesmo. Quais são os sinais que a sua vida está lhe enviando? Quais são os desafios que está passando? Não temos que mudar do dia para a noite; o Criador só quer que nós dêmos um pequeno passo na direção correta. A cada dia, se conseguirmos, nos distanciar de um coração que está preocupado somente com o que ele pode receber e caminhar em direção a um coração que quer dar. Frequentemente nossos maiores desafios nascem da nossa própria relutância em desapegar. Quando olhamos com coragem para nós mesmos, nos dispomos a ver as mensagens e sabemos que elas vem do Criador para nos ajudar em direção a um caminho de realização e alegria. O Criador é nosso parceiro nesta jornada e tudo nos é enviado do amor. Nesta semana, estamos dispostos a escutar as mensagens e começar a dar pequenos passos em direção a ouvi-las. Se formos honestos, todos nós sabemos em nossos corações onde nos desviamos. Seu coração sussurra para você o caminho, se você estiver disposto a ouvi-lo.

→ clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg