Eu Te Aproximo, Não Te Afasto... | por Michael Berg

Na porção de Yitro, há a revelação no Sinai, do que é chamado os Dez Pronunciamentos. É a revelação de Bilah HaMavet LaNetzach, Remoção da Morte Para Sempre, e obviamente tem tremenda importância.

É interessante que o nome da porção seja Yitro, o nome do sogro de Moisés, que no início de sua vida não era uma pessoa positiva. No entanto, ele passou por um processo de transformação. Diz que quando Yitro, inicialmente, decide vir a Moisés, Moisés não tem certeza se quer aceitá-lo. Ele conhece a história de Yitro, que ele não era uma pessoa muito positiva e que era um sacerdote que adorava ídolos.

No começo da porção, se diz vayomer el Moshe, "Ele falou a Moisés," ani khotenkha, "Eu, seu sogro, venho a você." No entanto, não está claro quem disse as três primeiras palavras desse verso, vayomer el Moshe. O Midrash diz que, vayomer el Moshe, significa que o Criador está falando a Moisés, quando Moisés fica em dúvida se deveria aceitar Yitro e deixá-lo se juntar a ele. O Criador diz a Moisés: "Eu sempre aproximo as pessoas, nunca as afasto", está escrito em Jeremias: "Eu sou o Deus que está sempre perto. Eu nunca estou longe". O Criador diz: "Eu permito e aproximo Yitro de Mim. E qualquer um que venha a você, Moisés, aproxime-o, não o afaste”.

O Criador aqui está ensinando a Moisés uma compreensão muito importante, que o Criador sempre aproxima e nunca afasta.

É interessante que o pensamento inicial de Moisés foi dizer a Yitro para se juntar a eles. Mas, por que Moisés, inicialmente, se opunha tanto em ter Yitro junto a eles? O Ari diz que as três primeiras letras da palavra que Yitro diz a Moisés, ani khotenkha Yitro, são Alef-Chet-Yud (אחי), que forma a palavra akhi, "meu irmão", e ele explica que Yitro e Moisés, em sua encarnação anterior, eram irmãos: Caim e Abel.

Muitos de nós conhece a história que está em Gênesis. O filho de Adão, Abel, era o filho positivo, e o outro, Caim, era o filho negativo. Caim tinha muito ciúme de Abel por muitas razões; uma das quais era a conexão que Abel tinha com o Criador. Seu ciúme o deixa tão louco, que mata seu irmão.

Então, o Ari explica que Moisés sentiu quem estava vindo até ele: seu irmão de uma encarnação anterior, que o havia assassinado. E a questão aqui não é se Moisés agirá como se estivesse aceitando Yitro; a questão é o que vai

acontecer internamente, em sua alma. E o Criador diz a Moisés: "Eu, o Criador, sempre aproximo as pessoas. Eu nunca as afasto".

Estas palavras também são repetidas mais tarde nesta porção. Quando o Criador se prepara para dar aos israelitas a revelação no Sinai, o Criador fala a Moisés para dizer aos Israelitas: "Eu os aproximo de Mim." E o comentário em aramaico diz: "Eu os aproximo da Minha obra".

Este é um entendimento muito, muito importante, porque a maioria de nós pensa que há momentos em que o Criador Se aproxima, e momentos em que o Criador Se afasta. Às vezes, nos sentimos elevados, sentimos que estamos fazendo a coisa certa, sentimos a conexão. Sentimos naquele momento que o Criador está abrindo seus braços para nós, que a Luz do Criador está nos acolhendo. Mas então há outras vezes, quando agimos com egoísmo, negatividade e Desejo de Receber Somente Para Si, em que pensamos que o Criador está nos afastando dele. Mas isso é uma mentira, e é importante que entendamos isso. O Criador nunca Se afasta; a Luz do Criador está sempre Se aproximando. Mas, dependendo de nossa consciência, nós nos aproximaremos ou não.

Você pode comparar isso a um vento ou a uma correnteza do golfo; há certas elevações onde é mais forte. Se uma pessoa tem a consciência de que não importa o que ela tenha feito, não importa quem ela seja, não importa onde ela esteja no seu trabalho espiritual, o Criador tem uma força que a está empurrando para se conectar com a Sua Luz, a consciência nos conecta a essa força, e somos empurrados para mais perto da Luz do Criador.

No entanto, se eu pensar que o Criador está me afastando dele por causa de algo que eu tenha acabado de fazer, por causa de uma ação que eu esteja fazendo, ou por causa de onde estou no meu trabalho espiritual, então eu não estou sendo empurrado para a Luz Do Criador. Simples assim. Uma pessoa que sabe que está sendo afastada da Luz, está sendo afastada; uma pessoa que acredita que está sendo aproximada da Luz, está sendo aproximada.

Eu compartilhei, anteriormente, que uma pessoa que não sabe que, numa fração de segundo, ela pode se elevar ao mais alto nível - o que significa que ela está sendo atraída pela Luz do Criador - na verdade, não tem conexão com a Luz do Criador. E, realmente, este é um dos grandes presentes que nos é dado neste Shabat, esta consciência: se você pensa que está sendo afastado da Luz do Criador, então você não está se conectando com a Luz do Criador e em vez disso, você está se afastando da Luz do Criador. Se você sabe que o Criador é uma força constante neste mundo, que está atraindo você para mais perto dele, então não importa o que você tenha feito, não importa quem você seja, não importa onde você está em seu trabalho espiritual, a consciência, por si só, irá conectá-lo com essa força e atrairá você para a Luz do Criador.

Esse é o segredo dado a Moisés e Yitro aqui. Não olhe para o assassino Caim, o Criador diz a Moisés. Eu sou uma força que sempre atrai as pessoas para perto de Mim. Como nos conectamos com essa força que está atraindo para perto de Si? Simplesmente sabendo que ela existe. Sabendo que está lá. Se você sabe que tudo está sendo atraído pela Luz do Criador, e então, com essa verdadeira consciência, você se conecta a essa força e é atraído para a Luz do Criador.

O Ari escreveu uma canção para a terceira refeição do Shabat, onde o Criador nos diz: "Aproxima-te de Mim, vê a Minha força". E isso é tudo o que precisamos: saber que a Luz do Criador está nos chamando e nos acolhendo. Não importa quem nós somos, não importa o que nós fizemos. A cada momento, essa força existe. Não deixe o lado Negativo lhe dizer que você está sendo afastado. Porque a Luz do Criador tem apenas um caminho: há apenas a aproximação. Além disso, quando nos tornamos verdadeiramente conscientes dessa realidade, quando nos conectamos com essa força que aproxima, o Criador nos diz que nenhuma força de Negatividade ou Julgamento poderá vir sobre nós.

Portanto, um presente que Yitro nos dá, um presente que nos é dado neste Shabat, é esse entendimento de que sempre, em cada situação, há apenas uma força da Luz do Criador, e que é essa força que nos atrai, sempre, para mais perto da Luz do Criador. Mas como você se conecta com isso? Sabendo. Simples assim.

Lembre-se disso em cada situação, sempre que a dúvida aparecer, sempre que a preocupação vier. Lembre-se destas palavras do Criador: "Eu estou sempre acolhendo você. Eu nunca o afasto." E ao termos essa consciência, entramos nessa correnteza, nesse vento que nos aproxima cada vez mais da Luz do Criador. E então, quando você estiver conectado, não haverá nenhum julgamento, não haverá negatividade que possa cair sobre você.

É um tremendo segredo, uma tremenda dádiva que nos é dada neste Shabat. Que possamos merecer verdadeiramente, não apenas “saber” essa consciência, mas vivê-la sempre; então estaremos no fluxo que nos atrairá, cada vez mais, para a Luz do Criador.

→ clique aqui para ler outros artigos de Michael Berg

 

Na porção de Yitro, há a revelação no Sinai, do que é chamado os Dez Pronunciamentos. É a revelação de Bilah HaMavet LaNetzach, Remoção da Morte Para Sempre, e obviamente tem tremenda importância.

É interessante que o nome da porção seja Yitro, o nome do sogro de Moisés, que no início de sua vida não era uma pessoa positiva. No entanto, ele passou por um processo de transformação. Diz que quando Yitro, inicialmente, decide vir a Moisés, Moisés não tem certeza se quer aceitá-lo. Ele conhece a história de Yitro, que ele não era uma pessoa muito positiva e que era um sacerdote que adorava ídolos.

No começo da porção, se diz vayomer el Moshe, "Ele falou a Moisés," ani khotenkha, "Eu, seu sogro, venho a você." No entanto, não está claro quem disse as três primeiras palavras desse verso, vayomer el Moshe. O Midrash diz que, vayomer el Moshe, significa que o Criador está falando a Moisés, quando Moisés fica em dúvida se deveria aceitar Yitro e deixá-lo se juntar a ele. O Criador diz a Moisés: "Eu sempre aproximo as pessoas, nunca as afasto", está escrito em Jeremias: "Eu sou o Deus que está sempre perto. Eu nunca estou longe". O Criador diz: "Eu permito e aproximo Yitro de Mim. E qualquer um que venha a você, Moisés, aproxime-o, não o afaste”.

O Criador aqui está ensinando a Moisés uma compreensão muito importante, que o Criador sempre aproxima e nunca afasta.

É interessante que o pensamento inicial de Moisés foi dizer a Yitro para se juntar a eles. Mas, por que Moisés, inicialmente, se opunha tanto em ter Yitro junto a eles? O Ari diz que as três primeiras letras da palavra que Yitro diz a Moisés, ani khotenkha Yitro, são Alef-Chet-Yud (אחי), que forma a palavra akhi, "meu irmão", e ele explica que Yitro e Moisés, em sua encarnação anterior, eram irmãos: Caim e Abel.

Muitos de nós conhece a história que está em Gênesis. O filho de Adão, Abel, era o filho positivo, e o outro, Caim, era o filho negativo. Caim tinha muito ciúme de Abel por muitas razões; uma das quais era a conexão que Abel tinha com o Criador. Seu ciúme o deixa tão louco, que mata seu irmão.

Então, o Ari explica que Moisés sentiu quem estava vindo até ele: seu irmão de uma encarnação anterior, que o havia assassinado. E a questão aqui não é se Moisés agirá como se estivesse aceitando Yitro; a questão é o que vai

acontecer internamente, em sua alma. E o Criador diz a Moisés: "Eu, o Criador, sempre aproximo as pessoas. Eu nunca as afasto".

Estas palavras também são repetidas mais tarde nesta porção. Quando o Criador se prepara para dar aos israelitas a revelação no Sinai, o Criador fala a Moisés para dizer aos Israelitas: "Eu os aproximo de Mim." E o comentário em aramaico diz: "Eu os aproximo da Minha obra".

Este é um entendimento muito, muito importante, porque a maioria de nós pensa que há momentos em que o Criador Se aproxima, e momentos em que o Criador Se afasta. Às vezes, nos sentimos elevados, sentimos que estamos fazendo a coisa certa, sentimos a conexão. Sentimos naquele momento que o Criador está abrindo seus braços para nós, que a Luz do Criador está nos acolhendo. Mas então há outras vezes, quando agimos com egoísmo, negatividade e Desejo de Receber Somente Para Si, em que pensamos que o Criador está nos afastando dele. Mas isso é uma mentira, e é importante que entendamos isso. O Criador nunca Se afasta; a Luz do Criador está sempre Se aproximando. Mas, dependendo de nossa consciência, nós nos aproximaremos ou não.

Você pode comparar isso a um vento ou a uma correnteza do golfo; há certas elevações onde é mais forte. Se uma pessoa tem a consciência de que não importa o que ela tenha feito, não importa quem ela seja, não importa onde ela esteja no seu trabalho espiritual, o Criador tem uma força que a está empurrando para se conectar com a Sua Luz, a consciência nos conecta a essa força, e somos empurrados para mais perto da Luz do Criador.

No entanto, se eu pensar que o Criador está me afastando dele por causa de algo que eu tenha acabado de fazer, por causa de uma ação que eu esteja fazendo, ou por causa de onde estou no meu trabalho espiritual, então eu não estou sendo empurrado para a Luz Do Criador. Simples assim. Uma pessoa que sabe que está sendo afastada da Luz, está sendo afastada; uma pessoa que acredita que está sendo aproximada da Luz, está sendo aproximada.

Eu compartilhei, anteriormente, que uma pessoa que não sabe que, numa fração de segundo, ela pode se elevar ao mais alto nível - o que significa que ela está sendo atraída pela Luz do Criador - na verdade, não tem conexão com a Luz do Criador. E, realmente, este é um dos grandes presentes que nos é dado neste Shabat, esta consciência: se você pensa que está sendo afastado da Luz do Criador, então você não está se conectando com a Luz do Criador e em vez disso, você está se afastando da Luz do Criador. Se você sabe que o Criador é uma força constante neste mundo, que está atraindo você para mais perto dele, então não importa o que você tenha feito, não importa quem você seja, não importa onde você está em seu trabalho espiritual, a consciência, por si só, irá conectá-lo com essa força e atrairá você para a Luz do Criador.

Esse é o segredo dado a Moisés e Yitro aqui. Não olhe para o assassino Caim, o Criador diz a Moisés. Eu sou uma força que sempre atrai as pessoas para perto de Mim. Como nos conectamos com essa força que está atraindo para perto de Si? Simplesmente sabendo que ela existe. Sabendo que está lá. Se você sabe que tudo está sendo atraído pela Luz do Criador, e então, com essa verdadeira consciência, você se conecta a essa força e é atraído para a Luz do Criador.

O Ari escreveu uma canção para a terceira refeição do Shabat, onde o Criador nos diz: "Aproxima-te de Mim, vê a Minha força". E isso é tudo o que precisamos: saber que a Luz do Criador está nos chamando e nos acolhendo. Não importa quem nós somos, não importa o que nós fizemos. A cada momento, essa força existe. Não deixe o lado Negativo lhe dizer que você está sendo afastado. Porque a Luz do Criador tem apenas um caminho: há apenas a aproximação. Além disso, quando nos tornamos verdadeiramente conscientes dessa realidade, quando nos conectamos com essa força que aproxima, o Criador nos diz que nenhuma força de Negatividade ou Julgamento poderá vir sobre nós.

Portanto, um presente que Yitro nos dá, um presente que nos é dado neste Shabat, é esse entendimento de que sempre, em cada situação, há apenas uma força da Luz do Criador, e que é essa força que nos atrai, sempre, para mais perto da Luz do Criador. Mas como você se conecta com isso? Sabendo. Simples assim.

Lembre-se disso em cada situação, sempre que a dúvida aparecer, sempre que a preocupação vier. Lembre-se destas palavras do Criador: "Eu estou sempre acolhendo você. Eu nunca o afasto." E ao termos essa consciência, entramos nessa correnteza, nesse vento que nos aproxima cada vez mais da Luz do Criador. E então, quando você estiver conectado, não haverá nenhum julgamento, não haverá negatividade que possa cair sobre você.

É um tremendo segredo, uma tremenda dádiva que nos é dada neste Shabat. Que possamos merecer verdadeiramente, não apenas “saber” essa consciência, mas vivê-la sempre; então estaremos no fluxo que nos atrairá, cada vez mais, para a Luz do Criador.

→ clique aqui para ler outros artigos de Michael Berg