Elevando-se | por Karen Berg

A vida é como subir a escada rolante que desce. Se pararmos de subir e de fazer um esforço em nosso caminho espiritual, poderemos sentir como se estivéssemos pouco a pouco nos movendo para baixo. Com a espiritualidade, podemos ascender neste mundo, mesmo que estejamos numa escada rolante que se move para baixo. Há um belo equilíbrio divino inerente a cada um de nós. Nosso corpo quer dormir, comer e sentir conforto.

Nossa alma, no entanto, anseia, todos os dias, pela união com o Criador. Estas duas forças, juntas, permitem-nos existir neste mundo. Esse é o equilíbrio oculto da experiência humana. É um sistema divino e belo que o Criador fez, para aprendermos nossas lições espirituais. Se não fossem os desejos do corpo, nós não seríamos capazes de desenvolver completamente nossos atributos divinos de amor, cuidado e interesse pelos outros. É a existência da noite que nos permite entender e apreciar o dia. Esta força do corpo que deseja receber somente para si mesmo é uma força incessante. Como a escada rolante que desce, está sempre impondo sua energia sobre nós.

No entanto, temos nossa alma, nossa dádiva do nosso Criador. Nossa alma é nosso direito de nascimento e nossa ligação constante com o Criador. É nossa Luz, nosso indulto e nosso poder para superar as forças do autoenvolvimento, apatia, ego, todas as coisas que os kabalistas referem como sendo o Desejo de Receber Somente para Si Mesmo. Nossa alma é nossa verdade interior e a alma tem um só desejo: Compartilhar. Somos nossa melhor e mais autêntica versão quando estamos em alinhamento com o desejo de nossa alma. Nesta semana, somos agraciados com a preciosa dádiva de conectar de forma mais profunda com nosso divino interior, permitindo que nos elevemos sobre quaisquer desafios ou negatividade que possam estar presentes em nossas vidas. 

Korach é a nossa porção e guia espiritual desta semana. A porção de Korach apresenta-se exatamente no tempo correto do ano para nos auxiliar na conexão com a certeza, abundância e positividade. A porção começa com as palavras “Korach levou…”. Korach foi um israelita que foi consumido por seus desejos. Ele pensava somente naquilo que queria e no poder que desejava obter. Ele havia perdido a conexão com sua alma e seus atributos divinos.

Lemos sobre a jornada de Korach para podermos receber uma vacina e proteção contra essa mesma queda. A porção de Korach é uma dádiva inestimável do Criador, uma semana antes da lua nova de Câncer começar, assegurando nossa proteção contra qualquer energia negativa similar. Korach, sendo guiado por seu egoísmo e seus próprios desejos, criou uma rebelião e enfrentou Moisés. Ele queria ser o líder e questionou a escolha de Moisés pelo Criador. Neste momento, Korach desviou-se para um lugar distante do amor e da conexão com seu divino interno. Ele havia se separado dos desejos de sua alma, e se tornou apegado apenas à consciência do corpo. Como resultado, depois que a rebelião ocorreu, a terra abriu-se e levou Korach e seus seguidores ao fundo.

A história de Korach é uma extraordinária ferramenta em nosso benefício. Como temos sorte de receber esta energia nesta semana! O que aconteceu em Korach não acontece todo dia, mas é uma lição poderosa que pode acontecer quando perdemos contato com nosso propósito interno e essência divina. Podemos não ser engolidos pela terra como Korach; no entanto, somos capazes de nos deixar consumir a nós mesmos e exclusivamente pelas nossas necessidades.

Este desequilíbrio pode levar à depressão, tristeza e a diversos desafios em nossas vidas. Quando nos desconectamos da Luz do Criador e de nosso espírito interior, descemos a escada rolante em direção à negatividade. Korach nos ensina que, se não estivermos trabalhando em nosso caminho espiritual, e “movendo-nos para cima”, podemos rapidamente cair. É interessante saber e entender, porém, que a negatividade é também do Criador. Por conta da existência da noite, podemos entender o que é o dia.

São os desafios e obstáculos de nossas vidas que nos despertam e encorajam para sermos mais fortes no caminho da espiritualidade. Os desafios da vida fazem com que alcancemos nossa força interna, nos empoderam e nos ajudam a reconectar com a nossa Luz interior. Todos nós lutamos para sermos felizes neste mundo. Todos nós desejamos bênçãos, prosperidade, amor e alegria.

No entanto, o modo de se conectar a essas bênçãos é um paradoxo. Se nós nos comportarmos como Korach, só perseguindo o que queremos, perdendo contato com a natureza divina de compartilhar que existe em nós, criamos um desequilíbrio e atraímos negatividade. Uma pessoa que não se nutre de sua Luz interna desaparece, muitas vezes, na escuridão. Porém, se continuarmos a escalar a escada da vida, e fizermos o esforço de pensar nos outros, mostrando a eles amor e cuidado, nós nos elevaremos acima de  todas as forças negativas e desafios. Isto finalmente nos permite nos aproximar do Criador, onde todas as bênçãos existem. 

Nesta semana, em suas meditações, procure o equilíbrio. Leve a sua mente até o litoral. Veja-se caminhando devagar à beira-mar. Sinta a areia quente sob seus pés, enquanto a água fria do oceano molha suas pernas. O ar está fresco, com um leve cheiro de maresia. Você sente a areia quente mover pelos seus dedos, e a água fria da maré indo e vindo pela praia. A areia é da Terra e é a força receptora, enquanto a água é a força do compartilhar e a energia de misericórdia e amor.

Aqui, à beira-mar, elas se unem e se harmonizam. Um equilíbrio é atingido. A maré vai e vem a cada dia, de acordo com a lua. A praia nos ensina que, sim, somos seres que recebem, e que sempre teremos esta essência. Mas, nós também possuímos o divino dentro de nós e temos um desejo de compartilhar, de amar e repartir positividade com os outros. O oceano nos lembra disso. Ele nos lembra da nossa alma e da importância de nutrir diariamente esta energia. Lembramos o poder de amar e de gestos de bondade.

Lembramos o valor de sermos uma força positiva neste mundo, para podermos fortalecer a Luz interior e atingir nosso equilíbrio. Lembramos da força da nossa alma, que nos permite nos elevar acima da negatividade neste mundo, e ao final trazer a nós todas as bênçãos que poderíamos desejar.

 

→ clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg
 

A vida é como subir a escada rolante que desce. Se pararmos de subir e de fazer um esforço em nosso caminho espiritual, poderemos sentir como se estivéssemos pouco a pouco nos movendo para baixo. Com a espiritualidade, podemos ascender neste mundo, mesmo que estejamos numa escada rolante que se move para baixo. Há um belo equilíbrio divino inerente a cada um de nós. Nosso corpo quer dormir, comer e sentir conforto.

Nossa alma, no entanto, anseia, todos os dias, pela união com o Criador. Estas duas forças, juntas, permitem-nos existir neste mundo. Esse é o equilíbrio oculto da experiência humana. É um sistema divino e belo que o Criador fez, para aprendermos nossas lições espirituais. Se não fossem os desejos do corpo, nós não seríamos capazes de desenvolver completamente nossos atributos divinos de amor, cuidado e interesse pelos outros. É a existência da noite que nos permite entender e apreciar o dia. Esta força do corpo que deseja receber somente para si mesmo é uma força incessante. Como a escada rolante que desce, está sempre impondo sua energia sobre nós.

No entanto, temos nossa alma, nossa dádiva do nosso Criador. Nossa alma é nosso direito de nascimento e nossa ligação constante com o Criador. É nossa Luz, nosso indulto e nosso poder para superar as forças do autoenvolvimento, apatia, ego, todas as coisas que os kabalistas referem como sendo o Desejo de Receber Somente para Si Mesmo. Nossa alma é nossa verdade interior e a alma tem um só desejo: Compartilhar. Somos nossa melhor e mais autêntica versão quando estamos em alinhamento com o desejo de nossa alma. Nesta semana, somos agraciados com a preciosa dádiva de conectar de forma mais profunda com nosso divino interior, permitindo que nos elevemos sobre quaisquer desafios ou negatividade que possam estar presentes em nossas vidas. 

Korach é a nossa porção e guia espiritual desta semana. A porção de Korach apresenta-se exatamente no tempo correto do ano para nos auxiliar na conexão com a certeza, abundância e positividade. A porção começa com as palavras “Korach levou…”. Korach foi um israelita que foi consumido por seus desejos. Ele pensava somente naquilo que queria e no poder que desejava obter. Ele havia perdido a conexão com sua alma e seus atributos divinos.

Lemos sobre a jornada de Korach para podermos receber uma vacina e proteção contra essa mesma queda. A porção de Korach é uma dádiva inestimável do Criador, uma semana antes da lua nova de Câncer começar, assegurando nossa proteção contra qualquer energia negativa similar. Korach, sendo guiado por seu egoísmo e seus próprios desejos, criou uma rebelião e enfrentou Moisés. Ele queria ser o líder e questionou a escolha de Moisés pelo Criador. Neste momento, Korach desviou-se para um lugar distante do amor e da conexão com seu divino interno. Ele havia se separado dos desejos de sua alma, e se tornou apegado apenas à consciência do corpo. Como resultado, depois que a rebelião ocorreu, a terra abriu-se e levou Korach e seus seguidores ao fundo.

A história de Korach é uma extraordinária ferramenta em nosso benefício. Como temos sorte de receber esta energia nesta semana! O que aconteceu em Korach não acontece todo dia, mas é uma lição poderosa que pode acontecer quando perdemos contato com nosso propósito interno e essência divina. Podemos não ser engolidos pela terra como Korach; no entanto, somos capazes de nos deixar consumir a nós mesmos e exclusivamente pelas nossas necessidades.

Este desequilíbrio pode levar à depressão, tristeza e a diversos desafios em nossas vidas. Quando nos desconectamos da Luz do Criador e de nosso espírito interior, descemos a escada rolante em direção à negatividade. Korach nos ensina que, se não estivermos trabalhando em nosso caminho espiritual, e “movendo-nos para cima”, podemos rapidamente cair. É interessante saber e entender, porém, que a negatividade é também do Criador. Por conta da existência da noite, podemos entender o que é o dia.

São os desafios e obstáculos de nossas vidas que nos despertam e encorajam para sermos mais fortes no caminho da espiritualidade. Os desafios da vida fazem com que alcancemos nossa força interna, nos empoderam e nos ajudam a reconectar com a nossa Luz interior. Todos nós lutamos para sermos felizes neste mundo. Todos nós desejamos bênçãos, prosperidade, amor e alegria.

No entanto, o modo de se conectar a essas bênçãos é um paradoxo. Se nós nos comportarmos como Korach, só perseguindo o que queremos, perdendo contato com a natureza divina de compartilhar que existe em nós, criamos um desequilíbrio e atraímos negatividade. Uma pessoa que não se nutre de sua Luz interna desaparece, muitas vezes, na escuridão. Porém, se continuarmos a escalar a escada da vida, e fizermos o esforço de pensar nos outros, mostrando a eles amor e cuidado, nós nos elevaremos acima de  todas as forças negativas e desafios. Isto finalmente nos permite nos aproximar do Criador, onde todas as bênçãos existem. 

Nesta semana, em suas meditações, procure o equilíbrio. Leve a sua mente até o litoral. Veja-se caminhando devagar à beira-mar. Sinta a areia quente sob seus pés, enquanto a água fria do oceano molha suas pernas. O ar está fresco, com um leve cheiro de maresia. Você sente a areia quente mover pelos seus dedos, e a água fria da maré indo e vindo pela praia. A areia é da Terra e é a força receptora, enquanto a água é a força do compartilhar e a energia de misericórdia e amor.

Aqui, à beira-mar, elas se unem e se harmonizam. Um equilíbrio é atingido. A maré vai e vem a cada dia, de acordo com a lua. A praia nos ensina que, sim, somos seres que recebem, e que sempre teremos esta essência. Mas, nós também possuímos o divino dentro de nós e temos um desejo de compartilhar, de amar e repartir positividade com os outros. O oceano nos lembra disso. Ele nos lembra da nossa alma e da importância de nutrir diariamente esta energia. Lembramos o poder de amar e de gestos de bondade.

Lembramos o valor de sermos uma força positiva neste mundo, para podermos fortalecer a Luz interior e atingir nosso equilíbrio. Lembramos da força da nossa alma, que nos permite nos elevar acima da negatividade neste mundo, e ao final trazer a nós todas as bênçãos que poderíamos desejar.

 

→ clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg