Cortando o sustento do Lado Negativo por Michael Berg

Na porção Shoftim, está escrito: "Quando você entra em guerra com seu inimigo e vê cavalos e soldados, e muitas legiões mais do que você... não tenha medo deles...".

A esse respeito, o grande comentarista Rashi explica que, quando se fala em sair para uma batalha e, de repente, vir que os exércitos dispostos contra nós são maiores do que nós, o que o Criador está realmente nos dizendo é: "Você, aos seus olhos, vê tantos inimigos contra você. Mas, aos Meus olhos, não há muitos deles”. Achamos que temos muitos inimigos contra nós, mas, na verdade, não há nada lá. É um conceito importante, que também se aplica de maneira mais profunda. Quando se refere a "sair para a batalha", não se trata de uma batalha física: se trata da batalha que cada um de nós trava com o Lado Negativo.

Vemos, ou ao menos experimentamos com nossos sentidos físicos, todos esses inimigos, toda essa negatividade contra nós. Mas devemos saber que a única força que eles têm vem de nós mesmos; a força que eles têm é criada através das ações negativas que realizamos.

Portanto, isso não significa que eles são maiores que nós, mas que eles são realmente criados a partir de nós. Por quê? Porque vemos nossos olhos, nosso corpo e nossos cinco sentidos como se fossem nossos, não como do Criador. E essa é a consciência que dá força ao Lado Negativo.

Se, no entanto, somos capazes de realmente nos esforçar através desse trabalho difícil e nos lembrar constantemente de que esses não são nossos olhos, ouvidos, boca ou corpo, porque são do Criador, então nossos inimigos não terão força, e removemos toda a força que o Lado Negativo tem. Com essa consciência, nós queimamos e eliminamos todas as forças negativas deste mundo, porque cortamos suas vidas. Este é um conceito profundo: o indivíduo olhou para algo que não deveria ter olhado, fez algo que não deveria ter feito ou disse algo que não deveria ter dito e criou energia negativa – energia da fala, energia da visão, energia de ação. E como o Lado Negativo rouba nossa energia para permanecer vivo, se o alimentarmos com negatividade, então o sustentamos.

Se pudermos, no entanto, nos transformar e vir para essa consciência, lembrando a nós mesmos todos os dias que este não é o nosso corpo, mas o corpo do Criador, então cortamos o sustento do Lado Negativo.

Porque o que sustenta todas as forças negativas que nós criamos através da boca, dos olhos, das mãos e assim por diante, apenas permanecem sustentadas enquanto os vemos como nossos. Então, quando chegamos à consciência de que esses são os olhos do Criador, essa é a boca do Criador, então o lado negativo não tem mais força. Nós removemos sua fonte de luz, sua fonte de energia e eles morrem. Além disso, quando chegamos a essa consciência, podemos nos tornar como um guarda, impedindo qualquer negatividade de se manifestar em nossa vida.

Todos conhecemos esse conceito em algum nível. Mas precisamos ser honestos: entendemos como um conceito espiritual que essa não é a nossa boca, esses não são nossos ouvidos ou corpo e, ainda assim, estamos nos permitindo falar e agir negativamente? Se assim for, é apenas porque vemos qualquer parte do nosso corpo como sendo nossa. Se realmente virmos nossa mão como a mão do Criador, por exemplo, não haveria nada que pudéssemos fazer com essa mão exceto compartilhar e revelar a Luz no mundo. E a única maneira de realmente chegarmos a essa consciência é nos lembrar centenas de vezes por dia que precisamos fazê-lo.

Toda a transformação que tem que ocorrer é de uma consciência de meu para uma consciência que é do Criador. Somente então atraímos a Luz e o sustento dessas coisas. Podemos não ser capazes de chegar a esse ponto completamente, mas podemos começar a trabalhar para mudar a maneira como vemos nosso corpo, nossos olhos, ouvidos, boca e mãos. A única maneira de fazer isso é nos lembrarmos desse conceito centenas de vezes por dia. Ao fazer isso, cortamos o sustento que provemos para o Lado Negativo e nos protegemos contra a negatividade.
 

→ clique aqui para ler outros artigos de Michael Berg

 

 

Na porção Shoftim, está escrito: "Quando você entra em guerra com seu inimigo e vê cavalos e soldados, e muitas legiões mais do que você... não tenha medo deles...".

A esse respeito, o grande comentarista Rashi explica que, quando se fala em sair para uma batalha e, de repente, vir que os exércitos dispostos contra nós são maiores do que nós, o que o Criador está realmente nos dizendo é: "Você, aos seus olhos, vê tantos inimigos contra você. Mas, aos Meus olhos, não há muitos deles”. Achamos que temos muitos inimigos contra nós, mas, na verdade, não há nada lá. É um conceito importante, que também se aplica de maneira mais profunda. Quando se refere a "sair para a batalha", não se trata de uma batalha física: se trata da batalha que cada um de nós trava com o Lado Negativo.

Vemos, ou ao menos experimentamos com nossos sentidos físicos, todos esses inimigos, toda essa negatividade contra nós. Mas devemos saber que a única força que eles têm vem de nós mesmos; a força que eles têm é criada através das ações negativas que realizamos.

Portanto, isso não significa que eles são maiores que nós, mas que eles são realmente criados a partir de nós. Por quê? Porque vemos nossos olhos, nosso corpo e nossos cinco sentidos como se fossem nossos, não como do Criador. E essa é a consciência que dá força ao Lado Negativo.

Se, no entanto, somos capazes de realmente nos esforçar através desse trabalho difícil e nos lembrar constantemente de que esses não são nossos olhos, ouvidos, boca ou corpo, porque são do Criador, então nossos inimigos não terão força, e removemos toda a força que o Lado Negativo tem. Com essa consciência, nós queimamos e eliminamos todas as forças negativas deste mundo, porque cortamos suas vidas. Este é um conceito profundo: o indivíduo olhou para algo que não deveria ter olhado, fez algo que não deveria ter feito ou disse algo que não deveria ter dito e criou energia negativa – energia da fala, energia da visão, energia de ação. E como o Lado Negativo rouba nossa energia para permanecer vivo, se o alimentarmos com negatividade, então o sustentamos.

Se pudermos, no entanto, nos transformar e vir para essa consciência, lembrando a nós mesmos todos os dias que este não é o nosso corpo, mas o corpo do Criador, então cortamos o sustento do Lado Negativo.

Porque o que sustenta todas as forças negativas que nós criamos através da boca, dos olhos, das mãos e assim por diante, apenas permanecem sustentadas enquanto os vemos como nossos. Então, quando chegamos à consciência de que esses são os olhos do Criador, essa é a boca do Criador, então o lado negativo não tem mais força. Nós removemos sua fonte de luz, sua fonte de energia e eles morrem. Além disso, quando chegamos a essa consciência, podemos nos tornar como um guarda, impedindo qualquer negatividade de se manifestar em nossa vida.

Todos conhecemos esse conceito em algum nível. Mas precisamos ser honestos: entendemos como um conceito espiritual que essa não é a nossa boca, esses não são nossos ouvidos ou corpo e, ainda assim, estamos nos permitindo falar e agir negativamente? Se assim for, é apenas porque vemos qualquer parte do nosso corpo como sendo nossa. Se realmente virmos nossa mão como a mão do Criador, por exemplo, não haveria nada que pudéssemos fazer com essa mão exceto compartilhar e revelar a Luz no mundo. E a única maneira de realmente chegarmos a essa consciência é nos lembrar centenas de vezes por dia que precisamos fazê-lo.

Toda a transformação que tem que ocorrer é de uma consciência de meu para uma consciência que é do Criador. Somente então atraímos a Luz e o sustento dessas coisas. Podemos não ser capazes de chegar a esse ponto completamente, mas podemos começar a trabalhar para mudar a maneira como vemos nosso corpo, nossos olhos, ouvidos, boca e mãos. A única maneira de fazer isso é nos lembrarmos desse conceito centenas de vezes por dia. Ao fazer isso, cortamos o sustento que provemos para o Lado Negativo e nos protegemos contra a negatividade.
 

→ clique aqui para ler outros artigos de Michael Berg