Construindo Seu Coração | por Karen Berg

Dizem que uma casa não é um lar até que exista alguém com quem compartilhá-la. Uma casa são apenas paredes. Somente quando nela pusermos nossos corações, será um lar de verdade. Viemos a este mundo sem nada além de nossos nomes. Nascemos como uma tábula rasa. Cabe a cada um de nós construir a vida e, assim se espera, poder deixar um legado por nossas boas ações. Alguns podem escolher uma vida em que somente vão em busca de um prazer atrás do outro. Outros escolhem criar uma vida dedicada ao serviço dos outros e do mundo, o que, em última análise, traz a eles satisfação verdadeira.

Nesta semana, aprendemos sobre como fazer nossas casas espirituais se tornarem lares espirituais. Somos inspirados a oferecer nossa mão aos outros,  e deste modo permitir que a energia positiva flua em nossas próprias vidas. O Universo nos convida para abrirmos nossos corações e criar uma vida de positividade por meio de nossas próprias ações de bondade e amor. Nesta semana, começamos o processo de nos transformar em verdadeiros canais de Luz, permitindo a nós mesmos receber infinitamente a alegria e felicidade, que é nosso destino.

Nossa porção da Bíblia desta semana se chama Terumah. Terumah significa “caridade”. O Criador, após entregar as orientações espirituais aos israelitas, agora pede a eles que comecem a implementá-las. O Criador pede aos israelitas que comecem o processo de criar o recipiente espiritual para abrigar a nova energia que eles receberam. A porção inicia-se com o Criador dizendo: “Diga aos israelitas que tragam a Mim uma contribuição”.

Espiritualmente, o Criador está pedindo aos israelitas que comecem o processo de construção do recipiente espiritual  interno, de forma que eles possam receber a totalidade de Sua Luz. Num nível físico, Ele está pedindo a eles que contribuam para a construção do Tabernáculo, uma edificação com vários componentes, desenhada para ser a morada da Luz do Criador. No entanto, é o processo de contribuir para a construção deste Tabernáculo que irá construir sua capacidade espiritual interna de receber Luz, alegria e satisfação.  O Tabernáculo abrigou as Tábuas, a manifestação física da Luz do Criador enviada ao Monte Sinai.

A edificação consistia de cortinas, paredes, pátios, mesas, candelabros, madeira, ouro, bronze e prata. Era uma estrutura elaborada, bela e espiritual, onde os israelitas podiam canalizar a força da Vida do Criador. O Criador sabia que a enorme quantidade de Luz que eles estavam prestes a receber necessitaria de um recipiente para contê-la. Ele sabia que era essencial para os israelitas colaborar para a construção do Tabernáculo e, simultaneamente, construir seu próprio recipiente interno.

A cada contribuição que faziam, tornavam-se mais aptos a receber ainda mais energia. A cada momento que escolhiam doar, a energia do Criador preenchia-lhes a presença. Colaborar  ou doar são os únicos caminhos para sustentar de forma consistente a Luz do Criador e manter a energia positiva em nossas vidas. Porque as bênçãos somente podem residir em nós se abrirmos espaço para elas. Abrimos este espaço quando colaboramos para a vida dos outros. Desta maneira, construímos nossas vidas de forma a poder receber tudo aquilo para o qual nascemos.

Muitas vezes, na vida, falhamos em ver o paradoxo a ela inerente. Para receber, não podemos simplesmente pegar. Pegar apenas vai nos fazer sentir insatisfeitos, pois há a faísca do Criador dentro de nós, e fomos enviados a este mundo para desenvolvê-la. O paradoxo da vida é que, quando doamos, somos na verdade os verdadeiros receptores.  Nesta semana, tem início a Lua Nova de Peixes, introduzindo a Luz mais elevada e espiritualmente avançada do ano inteiro. Como revelamos esta Luz? Sem um recipiente para ela, a Luz se perde.

Da mesma forma que a Terra cintila no espaço, é assim que nós também podemos brilhar na vida. Sem a Terra refletindo a energia do sol, a luz simplesmente se perde na escuridão do espaço. É para nosso maior bem que criemos uma vida de serviço aos outros, e não fazê-lo somente pensando em nossas próprias necessidades, mas nas necessidades dos outros. Este serviço aos outros é a colaboração que vai criar o recipiente para conter a Luz do Criador. A ferramenta espiritual de colaborar não poderia vir em um momento mais importante, pois estamos prestes a entrar em uma janela de 60 dias de imensa Luz espiritual.

Vamos entrar no duplo Mês de Peixes. Peixes é o auge de toda a Luz espiritual do ano inteiro. Terumah vem a nós para ensinar como receber esta Luz e sermos  elevados no processo. A Luz sempre está trabalhando seu caminho dentro de nossas vidas, para que possamos crescer e sejamos felizes. Abrindo nossos corações e começando a pensar nas necessidades dos outros, construiremos nosso próprio Tabernáculo interno, e assim criaremos a vida de alegria e felicidade que pretendemos. 

Nesta semana, em suas meditações, construa seu recipiente interno. Repare que quanto mais você dá, mais você terá. Veja-se como um puro canal de Luz. O Criador flui através de você. Com cada pessoa que encontrar, sorria e envie amor para o caminho dela. Quanto mais energia você receber, mais você permitirá que a energia flua através de você. Quanto mais você deixar ir, mais você irá receber.

Se você estiver aberto para isto, contribua para este mundo não somente com seu intelecto, mas com seu coração e suas mãos. Você poderá, então, receber mais do que jamais sonhou ser possível. Porque ficamos ricos não pelos tesouros que possuímos, mas pelo quanto guardamos carinhosamente em nossos corações. Nossas casas serão apenas lares quando nos lembrarmos de compartilhá-las com os outros. Uma vez que façamos o esforço de construir uma vida em que doamos aos outros, seremos capazes de revelar o Tabernáculo que sempre esteve dentro de nós. 

 

→ clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg

Dizem que uma casa não é um lar até que exista alguém com quem compartilhá-la. Uma casa são apenas paredes. Somente quando nela pusermos nossos corações, será um lar de verdade. Viemos a este mundo sem nada além de nossos nomes. Nascemos como uma tábula rasa. Cabe a cada um de nós construir a vida e, assim se espera, poder deixar um legado por nossas boas ações. Alguns podem escolher uma vida em que somente vão em busca de um prazer atrás do outro. Outros escolhem criar uma vida dedicada ao serviço dos outros e do mundo, o que, em última análise, traz a eles satisfação verdadeira.

Nesta semana, aprendemos sobre como fazer nossas casas espirituais se tornarem lares espirituais. Somos inspirados a oferecer nossa mão aos outros,  e deste modo permitir que a energia positiva flua em nossas próprias vidas. O Universo nos convida para abrirmos nossos corações e criar uma vida de positividade por meio de nossas próprias ações de bondade e amor. Nesta semana, começamos o processo de nos transformar em verdadeiros canais de Luz, permitindo a nós mesmos receber infinitamente a alegria e felicidade, que é nosso destino.

Nossa porção da Bíblia desta semana se chama Terumah. Terumah significa “caridade”. O Criador, após entregar as orientações espirituais aos israelitas, agora pede a eles que comecem a implementá-las. O Criador pede aos israelitas que comecem o processo de criar o recipiente espiritual para abrigar a nova energia que eles receberam. A porção inicia-se com o Criador dizendo: “Diga aos israelitas que tragam a Mim uma contribuição”.

Espiritualmente, o Criador está pedindo aos israelitas que comecem o processo de construção do recipiente espiritual  interno, de forma que eles possam receber a totalidade de Sua Luz. Num nível físico, Ele está pedindo a eles que contribuam para a construção do Tabernáculo, uma edificação com vários componentes, desenhada para ser a morada da Luz do Criador. No entanto, é o processo de contribuir para a construção deste Tabernáculo que irá construir sua capacidade espiritual interna de receber Luz, alegria e satisfação.  O Tabernáculo abrigou as Tábuas, a manifestação física da Luz do Criador enviada ao Monte Sinai.

A edificação consistia de cortinas, paredes, pátios, mesas, candelabros, madeira, ouro, bronze e prata. Era uma estrutura elaborada, bela e espiritual, onde os israelitas podiam canalizar a força da Vida do Criador. O Criador sabia que a enorme quantidade de Luz que eles estavam prestes a receber necessitaria de um recipiente para contê-la. Ele sabia que era essencial para os israelitas colaborar para a construção do Tabernáculo e, simultaneamente, construir seu próprio recipiente interno.

A cada contribuição que faziam, tornavam-se mais aptos a receber ainda mais energia. A cada momento que escolhiam doar, a energia do Criador preenchia-lhes a presença. Colaborar  ou doar são os únicos caminhos para sustentar de forma consistente a Luz do Criador e manter a energia positiva em nossas vidas. Porque as bênçãos somente podem residir em nós se abrirmos espaço para elas. Abrimos este espaço quando colaboramos para a vida dos outros. Desta maneira, construímos nossas vidas de forma a poder receber tudo aquilo para o qual nascemos.

Muitas vezes, na vida, falhamos em ver o paradoxo a ela inerente. Para receber, não podemos simplesmente pegar. Pegar apenas vai nos fazer sentir insatisfeitos, pois há a faísca do Criador dentro de nós, e fomos enviados a este mundo para desenvolvê-la. O paradoxo da vida é que, quando doamos, somos na verdade os verdadeiros receptores.  Nesta semana, tem início a Lua Nova de Peixes, introduzindo a Luz mais elevada e espiritualmente avançada do ano inteiro. Como revelamos esta Luz? Sem um recipiente para ela, a Luz se perde.

Da mesma forma que a Terra cintila no espaço, é assim que nós também podemos brilhar na vida. Sem a Terra refletindo a energia do sol, a luz simplesmente se perde na escuridão do espaço. É para nosso maior bem que criemos uma vida de serviço aos outros, e não fazê-lo somente pensando em nossas próprias necessidades, mas nas necessidades dos outros. Este serviço aos outros é a colaboração que vai criar o recipiente para conter a Luz do Criador. A ferramenta espiritual de colaborar não poderia vir em um momento mais importante, pois estamos prestes a entrar em uma janela de 60 dias de imensa Luz espiritual.

Vamos entrar no duplo Mês de Peixes. Peixes é o auge de toda a Luz espiritual do ano inteiro. Terumah vem a nós para ensinar como receber esta Luz e sermos  elevados no processo. A Luz sempre está trabalhando seu caminho dentro de nossas vidas, para que possamos crescer e sejamos felizes. Abrindo nossos corações e começando a pensar nas necessidades dos outros, construiremos nosso próprio Tabernáculo interno, e assim criaremos a vida de alegria e felicidade que pretendemos. 

Nesta semana, em suas meditações, construa seu recipiente interno. Repare que quanto mais você dá, mais você terá. Veja-se como um puro canal de Luz. O Criador flui através de você. Com cada pessoa que encontrar, sorria e envie amor para o caminho dela. Quanto mais energia você receber, mais você permitirá que a energia flua através de você. Quanto mais você deixar ir, mais você irá receber.

Se você estiver aberto para isto, contribua para este mundo não somente com seu intelecto, mas com seu coração e suas mãos. Você poderá, então, receber mais do que jamais sonhou ser possível. Porque ficamos ricos não pelos tesouros que possuímos, mas pelo quanto guardamos carinhosamente em nossos corações. Nossas casas serão apenas lares quando nos lembrarmos de compartilhá-las com os outros. Uma vez que façamos o esforço de construir uma vida em que doamos aos outros, seremos capazes de revelar o Tabernáculo que sempre esteve dentro de nós. 

 

→ clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg