Behar: Caminhos de Luz Previamente Preparados | por Michael Berg

Em geral, a conversa e a história na porção Behar gira em torno do que se chama shmita, o ciclo em que a terra é trabalhada por seis anos, mas no sétimo ano não é, há um descanso. Então, eles fazem a pergunta - o que vamos comer no sétimo ano? Naturalmente, alguém ficaria preocupado; os primeiros seis anos você trabalha e tem alimento. Mas no sétimo ano, se você não trabalhar, não terá comida. O que significa, também, que você não teria comida no oitavo ano, porque não se preparou durante o sétimo ano. O Criador responde a essa pergunta sobre o que eles vão comer, dizendo: "Não se preocupem. Vou enviar uma bênção especial, para que haja comida disponível para vocês, milagrosamente, no sétimo e oitavo anos." Essa é a história básica. O Criador nos diz que há uma razão para não trabalharmos no sétimo ano, mas para não nos preocuparmos com o que vamos comer no sétimo e oitavo anos, porque haverá bênçãos adicionais enviadas, que permitirão que, milagrosamente, haja alimento para nós e nossas famílias durante esses tempos.

O grande kabalista Rav Elimelech de Lizhensk cita um ensinamento poderoso e fundamental de seu irmão, Rav Zusha de Hanopoli. Ele diz que quando o Criador criou este mundo, no momento da criação, os condutos e canais de Luz precisavam preencher todas as necessidades que cada pessoa poderia, possivelmente, vir a ter. Significando que a maneira como o mundo está estabelecido, se houver algo que precisemos, seja na área da família, dos negócios, da saúde etc., o canal para obter essa cura, sustento ou assistência está lá para nós desde o momento da criação. Essa é a maneira como o mundo está estruturado, com todos os condutos e canais de Luz e bênçãos criados para cada pessoa, e é a natureza desses canais fazerem fluir, constantemente, para cada pessoa, em cada necessidade particular que possa ter. No entanto, quando um indivíduo cai, o que significa que ele perdeu a certeza ou tem medo e dúvida, então esse pensamento de dúvida, medo e preocupação vai até os canais de assistência perfeita, e os bloqueia; os pensamentos de preocupação, medo e dúvida são o que causam os bloqueios nestes caminhos de bênçãos preparados.

Antes mesmo de chegarmos a este mundo, o canal para cada necessidade singular que teremos já foi criado. Mas quando despertamos a preocupação, a dúvida ou o medo, esse pensamento impede a Luz de continuar fluindo, e não enfraquecemos a essência da Luz, mas a Luz que está destinada a vir para nós. E então há um problema, porque agora o bloqueio está lá. Então, o sustento, cura ou bênção que deveríamos ter está bloqueado, e teremos que abrir e criar um novo caminho.

Portanto, por fazermos a pergunta original de como vamos nos alimentar no sétimo ano, e o Criador responder: "Não se preocupem. Eu enviarei a minha bênção", aprendemos que, se não tivéssemos tido qualquer dúvida ou preocupação, a Luz teria simplesmente fluido como estava configurada desde o tempo da criação. Mas, porque despertamos a dúvida e o medo, bloqueamos aquele caminho original de Luz e bênção. No entanto, se despertarmos e compreendermos o ponto de nossa queda, o Criador criará um novo caminho para nós. E, portanto, a pergunta e a resposta, aqui na porção, são a revelação do segredo, que é sabermos sem dúvida, medo ou preocupação que os caminhos para toda a assistência, bênçãos e ajuda de que precisamos, já estão estabelecidos.

Está tudo pronto para nós; são a preocupação e a dúvida que colocam bloqueios em cada um desses caminhos previamente preparados de bênçãos e assistência, e então tem que ser criado um novo caminho, o que indica mais trabalho. Porque agora, mesmo se formos capazes de atrair a Luz, um novo caminho tem que ser criado. E esse é o ensinamento; esta porção se destina a nos ensinar que uma pessoa tem que despertar a certeza completa o tempo todo, sem sequer levantar a questão ou a dúvida sobre o que vai comer, ou como vai encontrar a bênção ou assistência, porque ao despertarmos essa dúvida e fazermos essa pergunta, estamos bloqueando a Luz e a assistência, e forçando a Luz do Criador a encontrar agora uma nova maneira de permitir que essa bênção ou ajuda desça até nós. E o Criador está nos dizendo neste Shabat para não nos comportarmos desta maneira.

Se formos capazes de despertar a certeza completa o tempo todo, então a Luz do Criador fluirá nos caminhos originalmente preparados e nunca haverá nenhuma falta. Este é um dos ensinamentos mais poderosos sobre a ideia de certeza; antes de chegarmos a este mundo, havia caminhos preparados para cada falta ou necessidade que teríamos. Mas quando despertamos medo, preocupação ou incerteza na Luz do Criador, então esses caminhos se tornam bloqueados, e um novo caminho tem que ser criado, o que gera muito trabalho. O Criador está nos dizendo para não despertarmos a dúvida, a preocupação ou o medo, e simplesmente permitirmos que os caminhos previamente preparados funcionem. É um ensinamento desta porção que eu sempre tenho em mente.

→ clique aqui para ler outros artigos de Michael Berg

 

Em geral, a conversa e a história na porção Behar gira em torno do que se chama shmita, o ciclo em que a terra é trabalhada por seis anos, mas no sétimo ano não é, há um descanso. Então, eles fazem a pergunta - o que vamos comer no sétimo ano? Naturalmente, alguém ficaria preocupado; os primeiros seis anos você trabalha e tem alimento. Mas no sétimo ano, se você não trabalhar, não terá comida. O que significa, também, que você não teria comida no oitavo ano, porque não se preparou durante o sétimo ano. O Criador responde a essa pergunta sobre o que eles vão comer, dizendo: "Não se preocupem. Vou enviar uma bênção especial, para que haja comida disponível para vocês, milagrosamente, no sétimo e oitavo anos." Essa é a história básica. O Criador nos diz que há uma razão para não trabalharmos no sétimo ano, mas para não nos preocuparmos com o que vamos comer no sétimo e oitavo anos, porque haverá bênçãos adicionais enviadas, que permitirão que, milagrosamente, haja alimento para nós e nossas famílias durante esses tempos.

O grande kabalista Rav Elimelech de Lizhensk cita um ensinamento poderoso e fundamental de seu irmão, Rav Zusha de Hanopoli. Ele diz que quando o Criador criou este mundo, no momento da criação, os condutos e canais de Luz precisavam preencher todas as necessidades que cada pessoa poderia, possivelmente, vir a ter. Significando que a maneira como o mundo está estabelecido, se houver algo que precisemos, seja na área da família, dos negócios, da saúde etc., o canal para obter essa cura, sustento ou assistência está lá para nós desde o momento da criação. Essa é a maneira como o mundo está estruturado, com todos os condutos e canais de Luz e bênçãos criados para cada pessoa, e é a natureza desses canais fazerem fluir, constantemente, para cada pessoa, em cada necessidade particular que possa ter. No entanto, quando um indivíduo cai, o que significa que ele perdeu a certeza ou tem medo e dúvida, então esse pensamento de dúvida, medo e preocupação vai até os canais de assistência perfeita, e os bloqueia; os pensamentos de preocupação, medo e dúvida são o que causam os bloqueios nestes caminhos de bênçãos preparados.

Antes mesmo de chegarmos a este mundo, o canal para cada necessidade singular que teremos já foi criado. Mas quando despertamos a preocupação, a dúvida ou o medo, esse pensamento impede a Luz de continuar fluindo, e não enfraquecemos a essência da Luz, mas a Luz que está destinada a vir para nós. E então há um problema, porque agora o bloqueio está lá. Então, o sustento, cura ou bênção que deveríamos ter está bloqueado, e teremos que abrir e criar um novo caminho.

Portanto, por fazermos a pergunta original de como vamos nos alimentar no sétimo ano, e o Criador responder: "Não se preocupem. Eu enviarei a minha bênção", aprendemos que, se não tivéssemos tido qualquer dúvida ou preocupação, a Luz teria simplesmente fluido como estava configurada desde o tempo da criação. Mas, porque despertamos a dúvida e o medo, bloqueamos aquele caminho original de Luz e bênção. No entanto, se despertarmos e compreendermos o ponto de nossa queda, o Criador criará um novo caminho para nós. E, portanto, a pergunta e a resposta, aqui na porção, são a revelação do segredo, que é sabermos sem dúvida, medo ou preocupação que os caminhos para toda a assistência, bênçãos e ajuda de que precisamos, já estão estabelecidos.

Está tudo pronto para nós; são a preocupação e a dúvida que colocam bloqueios em cada um desses caminhos previamente preparados de bênçãos e assistência, e então tem que ser criado um novo caminho, o que indica mais trabalho. Porque agora, mesmo se formos capazes de atrair a Luz, um novo caminho tem que ser criado. E esse é o ensinamento; esta porção se destina a nos ensinar que uma pessoa tem que despertar a certeza completa o tempo todo, sem sequer levantar a questão ou a dúvida sobre o que vai comer, ou como vai encontrar a bênção ou assistência, porque ao despertarmos essa dúvida e fazermos essa pergunta, estamos bloqueando a Luz e a assistência, e forçando a Luz do Criador a encontrar agora uma nova maneira de permitir que essa bênção ou ajuda desça até nós. E o Criador está nos dizendo neste Shabat para não nos comportarmos desta maneira.

Se formos capazes de despertar a certeza completa o tempo todo, então a Luz do Criador fluirá nos caminhos originalmente preparados e nunca haverá nenhuma falta. Este é um dos ensinamentos mais poderosos sobre a ideia de certeza; antes de chegarmos a este mundo, havia caminhos preparados para cada falta ou necessidade que teríamos. Mas quando despertamos medo, preocupação ou incerteza na Luz do Criador, então esses caminhos se tornam bloqueados, e um novo caminho tem que ser criado, o que gera muito trabalho. O Criador está nos dizendo para não despertarmos a dúvida, a preocupação ou o medo, e simplesmente permitirmos que os caminhos previamente preparados funcionem. É um ensinamento desta porção que eu sempre tenho em mente.

→ clique aqui para ler outros artigos de Michael Berg