Behar-Bechukotai: Abrir Mão | por Karen Berg

Tudo o que ocorre é pela graça de Deus. Nada, nada mesmo acontece sem as mãos do Criador.

Esta semana duas porções, Behar e Bechukotai, estão combinadas.  As duas independentemente discutem o preceito de shemitah, o ano sabático que acontece em Israel, que é o sétimo ano de um ciclo de agricultura de sete anos. Assim como as pessoas descansam da labuta da semana de trabalho no sétimo dia, é pedido a Terra de Israel para se desconectar do mundo de Malchut durante o sétimo ano e não ser trabalhada. Também é fascinante notar que shemitah foi o único preceito dado no Monte Sinai. Porque é tão importante que, por todo o sétimo ano, Israel não trabalhe a terra? O que é tão crucial sobre o ano sabático? Mais importante, qual a lição para nós já que diz respeito a nossas vidas hoje?

O Zohar revela que o sabático é sinônimo de construir certeza: uma completa e total confiança na Luz do Criador. É como se o Criador estivesse dizendo, “Não trabalhe a terra no 7º ano e eu lhe proporcionarei bençãos por todos os anos”. Temos que deixar o trabalho por um ano todo e meramente confiar que o universo vai prover? Não, este não é o caso. A Bíblia é tão lindamente precisa em sua poesia. Note como não nos pede para não trabalhar, mas sim que a terra não deve ser trabalhada. Isto é uma Indicação para nós do que realmente está sendo discutido é um alívio do mundo da fisicalidade.

É tão fácil ficarmos arrebatados pelo mundo físico. Afinal, é onde vivemos. É onde trabalhamos, labutamos, damos nosso sangue, suor, lágrimas no esforço de manifestar por nós e pelos outros. Devemos fazer todas estas coisas e mesmo assim, deve haver uma consciência de que sustento e bênçãos não vem somente por nossas mãos, pois as mãos do Criador estão envolvidas, no mínimo na mesma medida. Por exemplo, uma pessoa poderia se cadastrar em todos os sites de relacionamento do mundo. Poderiam ter encontros nos 7 dias na semana! Mesmo assim. não vão encontrar sua alma gêmea até que o Criador ache necessário. Tão importante quanto nos esforçar é aprendermos a abrir mão e permitir que Deus tome conta.

Este é um intenso trabalho espiritual. Viver no mundo da fisicalidade, nos empenhar com todo nosso coração e alma por nossos objetivos e no entanto, não estar presos aos resultados, tendo a certeza que a Luz prevalecerá. É um paradoxo e tanto, mas como o Rav Berg frequentemente dizia: A verdade está no paradoxo.

A energia desta semana é uma que pode nos ajudar a abrir mão dos nossos planos, das nossas ideias fixas de como os resultados deverão ser, para onde estamos nos dirigindo e porquê. Pelos próximos sete dias, pratique a arte de abrir mão. O que quer que seja, saiba que Deus estará nisto.

Isto não quer dizer que devemos parar de nos esforçar para sermos nosso melhor, fazer nosso melhor e cumprir nossos objetivos. Só quer dizer que devemos nos lembrar também que nossos sonhos são tão pequenos comparados com tudo o que o Criador quer nos abençoar. Algumas vezes tudo o que precisamos para experienciar a fartura da Luz é nos render a ela.

Está semana faça de abrir mão seu verdadeiro Norte.

Desejo uma semana abençoada,

Karen

→ clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg

Tudo o que ocorre é pela graça de Deus. Nada, nada mesmo acontece sem as mãos do Criador.

Esta semana duas porções, Behar e Bechukotai, estão combinadas.  As duas independentemente discutem o preceito de shemitah, o ano sabático que acontece em Israel, que é o sétimo ano de um ciclo de agricultura de sete anos. Assim como as pessoas descansam da labuta da semana de trabalho no sétimo dia, é pedido a Terra de Israel para se desconectar do mundo de Malchut durante o sétimo ano e não ser trabalhada. Também é fascinante notar que shemitah foi o único preceito dado no Monte Sinai. Porque é tão importante que, por todo o sétimo ano, Israel não trabalhe a terra? O que é tão crucial sobre o ano sabático? Mais importante, qual a lição para nós já que diz respeito a nossas vidas hoje?

O Zohar revela que o sabático é sinônimo de construir certeza: uma completa e total confiança na Luz do Criador. É como se o Criador estivesse dizendo, “Não trabalhe a terra no 7º ano e eu lhe proporcionarei bençãos por todos os anos”. Temos que deixar o trabalho por um ano todo e meramente confiar que o universo vai prover? Não, este não é o caso. A Bíblia é tão lindamente precisa em sua poesia. Note como não nos pede para não trabalhar, mas sim que a terra não deve ser trabalhada. Isto é uma Indicação para nós do que realmente está sendo discutido é um alívio do mundo da fisicalidade.

É tão fácil ficarmos arrebatados pelo mundo físico. Afinal, é onde vivemos. É onde trabalhamos, labutamos, damos nosso sangue, suor, lágrimas no esforço de manifestar por nós e pelos outros. Devemos fazer todas estas coisas e mesmo assim, deve haver uma consciência de que sustento e bênçãos não vem somente por nossas mãos, pois as mãos do Criador estão envolvidas, no mínimo na mesma medida. Por exemplo, uma pessoa poderia se cadastrar em todos os sites de relacionamento do mundo. Poderiam ter encontros nos 7 dias na semana! Mesmo assim. não vão encontrar sua alma gêmea até que o Criador ache necessário. Tão importante quanto nos esforçar é aprendermos a abrir mão e permitir que Deus tome conta.

Este é um intenso trabalho espiritual. Viver no mundo da fisicalidade, nos empenhar com todo nosso coração e alma por nossos objetivos e no entanto, não estar presos aos resultados, tendo a certeza que a Luz prevalecerá. É um paradoxo e tanto, mas como o Rav Berg frequentemente dizia: A verdade está no paradoxo.

A energia desta semana é uma que pode nos ajudar a abrir mão dos nossos planos, das nossas ideias fixas de como os resultados deverão ser, para onde estamos nos dirigindo e porquê. Pelos próximos sete dias, pratique a arte de abrir mão. O que quer que seja, saiba que Deus estará nisto.

Isto não quer dizer que devemos parar de nos esforçar para sermos nosso melhor, fazer nosso melhor e cumprir nossos objetivos. Só quer dizer que devemos nos lembrar também que nossos sonhos são tão pequenos comparados com tudo o que o Criador quer nos abençoar. Algumas vezes tudo o que precisamos para experienciar a fartura da Luz é nos render a ela.

Está semana faça de abrir mão seu verdadeiro Norte.

Desejo uma semana abençoada,

Karen

→ clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg