Aceite a Sua Evolução | por Karen Berg

"As palavras do ano passado pertencem ao idioma do ano passado, e as palavras do próximo ano aguardam por outra voz.
E fazer um fim é fazer um começo. "- T.S. Eliot

De acordo com o calendário kabalístico, esta é a semana que começamos novamente a partir do início da Torah. Desta forma, somos calorosamente recebidos por uma nova onda de energia para renovação, rejuvenescimento e mudança.

Ainda em meio à novidade, devemos nos lembrar que a natureza da Vida é uma conexão completa - como o símbolo do infinito ou como um círculo. Em nossos corpos finitos, nós experienciamos inegáveis obstáculos, fins e novos começos, altos e baixos; mas a realidade é que tudo isto é uma energia contínua. Como a terceira lei da termodinâmica nos diz, a energia não pode ser destruída, ela simplesmente muda de forma. O mundo e tudo mais nele pode estar totalmente diferente hoje do que foi há vinte ou dez anos, ou como será daqui a vinte ou trinta anos. No entanto, esta Força de Vida única ainda existe. A alma é infindável e eterna.

Eu ouço com frequência as pessoas perguntarem: “Por que eu preciso mudar? Pornque preciso pensar em cuidar, compartilhar ou contribuir para o todo agora?” E a resposta para isto, dito nos escritos kabalísticos, é que você pode acabar voltando mais uma vez, mas é melhor não contar com isto, pois existe a possibilidade de você reencarnar em uma forma diferente - talvez com pelos e quatro patas.

Eu não digo isto para desmotivar, mas porque estamos virando uma página em nossas vidas, individual e coletivamente. Queremos escrever nosso novo capítulo, para que seja diferente do último. Queremos tirar o maior proveito do incrível ano que entra, para promover nossa evolução, encontrar uma forma de estarmos mais alinhados com nosso Verdadeiro Eu, e olhar intimamente para aquilo que podemos reorganizar e assim seguir em frente.

É nossa dádiva como seres humanos decidir como nossa história continua. Assim como uma árvore que mal cresce no inverno e quando chega a primavera seus frutos, flores e folhas crescem, assim também é nossa vida, que decorre em ciclos. Em cada um, nos é dada a oportunidade de desenvolver nossa natureza espiritual, transformando o negativo em positivo, corrigindo os aspectos difíceis em nós mesmos e transformando em luz para o benefício de todos.

Principalmente nesses momentos, quando todos estão falando em mudança mundial. E de fato nós (humanidade) somos os únicos com a capacidade de fazê-la acontecer. Não precisamos mudar cada mau hábito de uma única vez. Eu sempre digo que a melhor maneira de fazer mudanças é uma de cada vez, pouco a pouco, experiência após experiência, com consciência e um coração desperto.

Com isto, nós podemos cuidar do jardim de nosso ser espiritual e florescer, nos tornando um pouco mais aquilo que estamos destinados a ser.

→ clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg]

 

"As palavras do ano passado pertencem ao idioma do ano passado, e as palavras do próximo ano aguardam por outra voz.
E fazer um fim é fazer um começo. "- T.S. Eliot

De acordo com o calendário kabalístico, esta é a semana que começamos novamente a partir do início da Torah. Desta forma, somos calorosamente recebidos por uma nova onda de energia para renovação, rejuvenescimento e mudança.

Ainda em meio à novidade, devemos nos lembrar que a natureza da Vida é uma conexão completa - como o símbolo do infinito ou como um círculo. Em nossos corpos finitos, nós experienciamos inegáveis obstáculos, fins e novos começos, altos e baixos; mas a realidade é que tudo isto é uma energia contínua. Como a terceira lei da termodinâmica nos diz, a energia não pode ser destruída, ela simplesmente muda de forma. O mundo e tudo mais nele pode estar totalmente diferente hoje do que foi há vinte ou dez anos, ou como será daqui a vinte ou trinta anos. No entanto, esta Força de Vida única ainda existe. A alma é infindável e eterna.

Eu ouço com frequência as pessoas perguntarem: “Por que eu preciso mudar? Pornque preciso pensar em cuidar, compartilhar ou contribuir para o todo agora?” E a resposta para isto, dito nos escritos kabalísticos, é que você pode acabar voltando mais uma vez, mas é melhor não contar com isto, pois existe a possibilidade de você reencarnar em uma forma diferente - talvez com pelos e quatro patas.

Eu não digo isto para desmotivar, mas porque estamos virando uma página em nossas vidas, individual e coletivamente. Queremos escrever nosso novo capítulo, para que seja diferente do último. Queremos tirar o maior proveito do incrível ano que entra, para promover nossa evolução, encontrar uma forma de estarmos mais alinhados com nosso Verdadeiro Eu, e olhar intimamente para aquilo que podemos reorganizar e assim seguir em frente.

É nossa dádiva como seres humanos decidir como nossa história continua. Assim como uma árvore que mal cresce no inverno e quando chega a primavera seus frutos, flores e folhas crescem, assim também é nossa vida, que decorre em ciclos. Em cada um, nos é dada a oportunidade de desenvolver nossa natureza espiritual, transformando o negativo em positivo, corrigindo os aspectos difíceis em nós mesmos e transformando em luz para o benefício de todos.

Principalmente nesses momentos, quando todos estão falando em mudança mundial. E de fato nós (humanidade) somos os únicos com a capacidade de fazê-la acontecer. Não precisamos mudar cada mau hábito de uma única vez. Eu sempre digo que a melhor maneira de fazer mudanças é uma de cada vez, pouco a pouco, experiência após experiência, com consciência e um coração desperto.

Com isto, nós podemos cuidar do jardim de nosso ser espiritual e florescer, nos tornando um pouco mais aquilo que estamos destinados a ser.

→ clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg]