A Luz Verdadeira  | por Karen Berg

A vida é considerada um paradoxo. As coisas que desejamos não são necessariamente as que precisamos. É desta maneira que a vida se apresenta a nós como o maior de todos os quebra-cabeças que nascemos para resolver. Todos nós desejamos ser felizes e realizados, mas qual é o caminho para alcançar isso? Se perguntarmos às pessoas que trabalharam duro para alcançar grande sucesso, fama e fortuna, muitas vezes elas dizem que ainda não estão tão felizes. Então, quem está feliz neste mundo? Mesmo procurando satisfação nos prazeres físicos da vida, em última análise, são apenas os tesouros espirituais que satisfazem os anseios de nossas almas. O corpo exige em voz alta, mas a alma chora em um suave e gentil apelo. A jornada para a espiritualidade é a jornada para o espírito. A espiritualidade é o processo de honrar e nutrir o espírito, não somente as necessidades do corpo.

Nesta semana, o universo nos chama para olharmos para dentro e ouvir as necessidades de nosso espírito. A energia do Criador contém cada desejo e necessidade que poderíamos ter. Não faria sentido construir uma conexão mais forte com a Fonte pela qual todas as bênçãos se tornem possíveis? Nesta semana, enxergamos o valor de nos afastarmos do externo, mesmo que por um momento, enquanto nos voltamos para dentro a fim de encontrar a mais verdadeira das Luzes.

A Torah revela 52 estruturas energéticas específicas para que possamos ter uma vantagem na vida ao longo das 52 semanas do ano. O Criador nos enviou a Torah para ser a bússola da vida para a humanidade. Nesta semana, nossa porção da Torah é Behar. Behar mostra o cenário em que os israelitas estão no Monte Sinai, lutando por seu crescimento espiritual. Depois da libertação da escravidão no Egito, de receber os Dez Pronunciamentos, e criar o Tabernáculo, os israelitas continuam a construir passo a passo sua estrutura espiritual. Os israelitas passaram por transformações, a fim de merecerem alcançar a prometida “terra do leite e do mel”.

Behar discute a importância da conexão com o rico reino espiritual do Shabat e do descanso espiritual. “Mas no sétimo ano haverá um Shabat de descanso solene…” O Criador falou a Moisés para nos inspirar na verdade de que, para sermos autenticamente rejuvenescidos e reabastecidos, precisamos buscar um campo de energia mais elevado. A energia deste mundo não existe verdadeiramente, é somente um reflexo e manifestação dos mundos superiores. O Criador nos ensina que se quisermos ter bênçãos e realização, precisamos evitar a armadilha de apenas se envolver no que é físico.  Temos uma alma e ela tem necessidades espirituais.

O poder do Shabat nos ajuda a atrair e nos conectar a uma atmosfera espiritual mais elevada, fornecendo-nos a Luz que é a verdadeira fonte de toda nossa realização. O Shabat é o último dia da semana em que a Luz do mundo superior desce ao nosso mundo. O mundo todo é recarregado por esta energia, automaticamente. É a energia espiritual que não podemos ver, quantificar ou comprar. Mas é a energia que enriquece as nossas vidas.

É a mesma energia de bênçãos que recebemos cada vez que estendemos nossas mãos aos que necessitam. É o poder da paz interior que ganhamos quando ajudamos um amigo. É o alimento de nossos espíritos, que só pode chegar quando escolhemos despertar a força de compartilhar e doar o que está latente dentro de nós. São nesses momentos divinos que descobrimos que na doação aos outros é que seremos nutridos, abençoados e preenchidos.

“E se você disser: “O que comeremos no sétimo ano, se não plantarmos ou colhermos nossas lavouras? Então, eu lhe enviarei no sexto ano tamanha bênção que a terra renderá o suficiente para três anos.” A Luz nos diz que nosso contentamento, alegria e bênçãos vêm de energia e não de coisas físicas. Podemos tentar nos satisfazer recebendo os prazeres da vida, mas, em última instância, podemos nos sentir ainda mais insatisfeitos. Nossa alma está faminta por aquilo que o mundo físico não consegue proporcionar. Não somos sustentados somente com pão. Nossas almas anseiam pela Luz do Criador, que pode ser tocada no momento em que decidirmos despertá-la em nossos corações. Fazer a escolha de se tornar como o Criador é o momento em que começamos a viver. É por meio da doação, que recebemos a verdadeira Luz que procuramos. Essa é a Luz que permanece, realiza e que fomos criados para revelar.

Nesta semana, em suas meditações, vá a um campo aberto. Veja as lindas flores que cobrem o chão no qual você caminha descalço. Você sente o chão macio sob seus pés, e acima um azul e amplo céu. A luz do sol banha a terra e seu corpo. Você sente o calor em sua pele e seu rosto. Você decide sentar-se neste lindo prado de flores. A Luz do Criador alimenta cada folhinha de grama, cada pétala, cada folha e todo o seu corpo. Você se sente banhado por uma verdadeira Luz que cura, nutre, apoia e sacia.

A Luz provê cada planta, animal e ser humano neste vasto mundo. Só precisamos escolhê-la. Abandone as outras fontes que provaram não servir em seu passado. Dê as costas a elas e volte-se para o Criador. Incorpore a energia de amor, misericórdia e do compartilhar. Permita-se receber tudo o que for possível, para que você possa compartilhar com os outros. Abra seu coração aos outros e o Criador abrirá todos os portões para você.

 

 → clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg

 

A vida é considerada um paradoxo. As coisas que desejamos não são necessariamente as que precisamos. É desta maneira que a vida se apresenta a nós como o maior de todos os quebra-cabeças que nascemos para resolver. Todos nós desejamos ser felizes e realizados, mas qual é o caminho para alcançar isso? Se perguntarmos às pessoas que trabalharam duro para alcançar grande sucesso, fama e fortuna, muitas vezes elas dizem que ainda não estão tão felizes. Então, quem está feliz neste mundo? Mesmo procurando satisfação nos prazeres físicos da vida, em última análise, são apenas os tesouros espirituais que satisfazem os anseios de nossas almas. O corpo exige em voz alta, mas a alma chora em um suave e gentil apelo. A jornada para a espiritualidade é a jornada para o espírito. A espiritualidade é o processo de honrar e nutrir o espírito, não somente as necessidades do corpo.

Nesta semana, o universo nos chama para olharmos para dentro e ouvir as necessidades de nosso espírito. A energia do Criador contém cada desejo e necessidade que poderíamos ter. Não faria sentido construir uma conexão mais forte com a Fonte pela qual todas as bênçãos se tornem possíveis? Nesta semana, enxergamos o valor de nos afastarmos do externo, mesmo que por um momento, enquanto nos voltamos para dentro a fim de encontrar a mais verdadeira das Luzes.

A Torah revela 52 estruturas energéticas específicas para que possamos ter uma vantagem na vida ao longo das 52 semanas do ano. O Criador nos enviou a Torah para ser a bússola da vida para a humanidade. Nesta semana, nossa porção da Torah é Behar. Behar mostra o cenário em que os israelitas estão no Monte Sinai, lutando por seu crescimento espiritual. Depois da libertação da escravidão no Egito, de receber os Dez Pronunciamentos, e criar o Tabernáculo, os israelitas continuam a construir passo a passo sua estrutura espiritual. Os israelitas passaram por transformações, a fim de merecerem alcançar a prometida “terra do leite e do mel”.

Behar discute a importância da conexão com o rico reino espiritual do Shabat e do descanso espiritual. “Mas no sétimo ano haverá um Shabat de descanso solene…” O Criador falou a Moisés para nos inspirar na verdade de que, para sermos autenticamente rejuvenescidos e reabastecidos, precisamos buscar um campo de energia mais elevado. A energia deste mundo não existe verdadeiramente, é somente um reflexo e manifestação dos mundos superiores. O Criador nos ensina que se quisermos ter bênçãos e realização, precisamos evitar a armadilha de apenas se envolver no que é físico.  Temos uma alma e ela tem necessidades espirituais.

O poder do Shabat nos ajuda a atrair e nos conectar a uma atmosfera espiritual mais elevada, fornecendo-nos a Luz que é a verdadeira fonte de toda nossa realização. O Shabat é o último dia da semana em que a Luz do mundo superior desce ao nosso mundo. O mundo todo é recarregado por esta energia, automaticamente. É a energia espiritual que não podemos ver, quantificar ou comprar. Mas é a energia que enriquece as nossas vidas.

É a mesma energia de bênçãos que recebemos cada vez que estendemos nossas mãos aos que necessitam. É o poder da paz interior que ganhamos quando ajudamos um amigo. É o alimento de nossos espíritos, que só pode chegar quando escolhemos despertar a força de compartilhar e doar o que está latente dentro de nós. São nesses momentos divinos que descobrimos que na doação aos outros é que seremos nutridos, abençoados e preenchidos.

“E se você disser: “O que comeremos no sétimo ano, se não plantarmos ou colhermos nossas lavouras? Então, eu lhe enviarei no sexto ano tamanha bênção que a terra renderá o suficiente para três anos.” A Luz nos diz que nosso contentamento, alegria e bênçãos vêm de energia e não de coisas físicas. Podemos tentar nos satisfazer recebendo os prazeres da vida, mas, em última instância, podemos nos sentir ainda mais insatisfeitos. Nossa alma está faminta por aquilo que o mundo físico não consegue proporcionar. Não somos sustentados somente com pão. Nossas almas anseiam pela Luz do Criador, que pode ser tocada no momento em que decidirmos despertá-la em nossos corações. Fazer a escolha de se tornar como o Criador é o momento em que começamos a viver. É por meio da doação, que recebemos a verdadeira Luz que procuramos. Essa é a Luz que permanece, realiza e que fomos criados para revelar.

Nesta semana, em suas meditações, vá a um campo aberto. Veja as lindas flores que cobrem o chão no qual você caminha descalço. Você sente o chão macio sob seus pés, e acima um azul e amplo céu. A luz do sol banha a terra e seu corpo. Você sente o calor em sua pele e seu rosto. Você decide sentar-se neste lindo prado de flores. A Luz do Criador alimenta cada folhinha de grama, cada pétala, cada folha e todo o seu corpo. Você se sente banhado por uma verdadeira Luz que cura, nutre, apoia e sacia.

A Luz provê cada planta, animal e ser humano neste vasto mundo. Só precisamos escolhê-la. Abandone as outras fontes que provaram não servir em seu passado. Dê as costas a elas e volte-se para o Criador. Incorpore a energia de amor, misericórdia e do compartilhar. Permita-se receber tudo o que for possível, para que você possa compartilhar com os outros. Abra seu coração aos outros e o Criador abrirá todos os portões para você.

 

 → clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg