A Luz da Liberdade | por Karen Berg

Viemos a este mundo para realizar o propósito de nossa alma. Alguns vêm para canalizar grandes idéias e invenções. Artistas e músicos vêm para expressar e oferecer a contribuição da arte e música. Autores e poetas oferecem palavras que inspiram. Pais e mães criam nossos futuros líderes e estes líderes nos ajudam a quebrar as correntes que nos prendem. Assim como um pássaro que procura por liberdade de sua gaiola, nós ansiamos por libertar o propósito de nossa alma no mundo.

Chegará o dia em que nossas asas poderão se expandir, à medida que nos lançarmos em nosso propósito. Nesta semana, nos elevamos em direção à vida que estamos destinados a viver. Enquanto damos as boas vindas à Lua Nova de Aquário, iniciamos um novo capítulo em que somos conduzidos a níveis mais elevados. Como um pássaro liberto de seu confinamento, estamos finalmente livres de tudo o que nos limita e voamos em direção a uma nova realidade, onde nossos sonhos residem. Temos um chamado a seguir, e nesta semana, o Criador nos presenteia com a maior de todas as liberdades - a habilidade de viver o verdadeiro chamado de nosso coração.

Nossa assistência Divina nesta semana é a porção conhecida como Bo. Em Bo, lemos sobre a famosa libertação dos israelitas do Egito. Bo é na verdade a história da Páscoa Judaica, e por causa disso, recebemos toda a energia da Pessach nesta semana em conjunto com a energia da lua nova de Aquário. Que semana positiva e de incrível poder no cosmos! Em Bo, o Criador, junto com Moisés e Arão, continua a requerer ao Faraó que liberte os Israelitas da escravidão. Inacreditavelmente, mesmo após o Criador infligir mais duas pragas, a praga de gafanhotos que arrasou a terra, e a praga da escuridão total, que durou três dias, o Faraó ainda não permitiu a liberdade dos Israelitas.

O Criador adverte ao Faraó que há ainda uma última e poderosa praga para ser aplicada. A praga final enviada ao Faraó foi a morte de seu filho primogênito e de todos os primogênitos do Egito. Os israelitas foram instruídos a ficar em suas casas durante esta praga, que iria passar por eles e deixá-los imunes. Esta praga final foi suficientemente severa e devastadora para finalmente forçar o Faraó a libertar os Israelitas. Finalmente, os Israelitas foram libertados e deixaram o Egito na noite, em direção a seu destino -- a terra prometida de leite e mel. Não devemos esquecer que a Torá não é apenas uma história, mas um documento codificado de energia, projetado para ajudar toda a humanidade em sua jornada no mundo hoje.

As pragas foram a cura, permitindo a libertação dos israelitas, não da escravidão do Faraó, mas de seus próprios pensamentos limitantes e medos. Foi um total de dez pragas, cada uma limpando os dez chakras do sistema humano. Estas pragas e, ainda mais importantes, as três pragas finais que lemos nesta semana, apagaram a consciência negativa dos Israelitas. Uma vez que eles fizeram essas importantes mudanças em si mesmos, com a ajuda do Criador, puderam então ser libertados de suas próprias prisões e  limitações. Suas almas se libertaram para finalmente amar e incorporar os atributos do Criador. Medos foram eliminados e a verdadeira essência de cada um resplandeceu finalmente. Tudo que era preciso era a coragem de deixar ir e acreditar que o Criador estava esperando por eles.

Somos os Israelitas e temos nosso próprio caminho a percorrer na vida. Infelizmente para muitos de nós, às vezes olhamos para o caminho e sentimos medo de dar o primeiro passo. Espiamos através de nossas gaiolas, incertos se nossas asas poderiam suportar nosso vôo. Esquecemos que o Criador é nosso parceiro e é o vento sob nossas asas. Podemos sonhar com grandes coisas na vida, mas também permitir que dúvidas atuem como pesadas correntes.

Podemos vir a acreditar falsamente que não somos capazes ou talentosos o suficiente. Podemos nos convencer que nossos corações não são grandes o suficiente -- mas eles são! Esta é a semana em que podemos nos libertar de tudo o que nos detém. Essa consciência negativa que nos escraviza como o Faraó, pode ser removida de nosso ser. Estamos livres dos limites de nossa própria mente e da gaiola que nós mesmos fizemos. Somos lembrados de que não estamos nesta jornada sozinhos, que o Criador é nossa maior fonte de energia e poder. No entanto, somos nós mesmos que devemos estar abertos para dar o primeiro passo para fora de nossas gaiolas. O Criador não pode nos forçar.

Devemos dar o primeiro passo, e então seremos guiados e ajudados na manifestação de nosso verdadeiro propósito e na realização de nossos sonhos. Estamos livres para expandir nossos corações e incorporar as qualidades do Criador. Deixamos ir embora o egoísmo e abraçamos o compartilhar. Liberamos os medos e damos boas-vindas à bondade. Renunciamos ao ódio e damos boas vindas à gentileza. A faísca de Deus é libertada e nossas asas se abram como nunca antes.

Nesta semana, em suas meditações, faça por favor uma lista de tudo o que você deseja na vida. Escreva seus sonhos, desejos e anseios. Permita que o desejo dentro de você desperte e cresça. Esta é a semana para ir ao encontro desta realidade. Esta é a janela no tempo para começar a perseguir seu chamado mais elevado na vida. Agora, em uma lista separada, escreva o que pode estar afastando você de viver esta vida. Quais são seus medos e preocupações? Veja esta lista e peça ao Criador ajuda para você ir acima destes limites.

Pegue  a lista e queime-a em segurança, liberando-a de seu ser. O Criador vem para cada um de nós nesta semana, destrancando nossas gaiolas. Entramos no mundo com asas expandidas e voando para nossos destinos. Deixamos para trás nossa antiga vida e recepcionamos a nossa nova. A Luz da liberdade brilha e nós atendemos ao chamado. Somos libertados e a Luz interior brilha mais forte do que nunca. Somos livres finalmente para nos tornarmos tudo o que tínhamos desejado ser e tudo para o qual fomos destinados a ser. O Criador interno foi aceso.

 

→ clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg

 

Viemos a este mundo para realizar o propósito de nossa alma. Alguns vêm para canalizar grandes idéias e invenções. Artistas e músicos vêm para expressar e oferecer a contribuição da arte e música. Autores e poetas oferecem palavras que inspiram. Pais e mães criam nossos futuros líderes e estes líderes nos ajudam a quebrar as correntes que nos prendem. Assim como um pássaro que procura por liberdade de sua gaiola, nós ansiamos por libertar o propósito de nossa alma no mundo.

Chegará o dia em que nossas asas poderão se expandir, à medida que nos lançarmos em nosso propósito. Nesta semana, nos elevamos em direção à vida que estamos destinados a viver. Enquanto damos as boas vindas à Lua Nova de Aquário, iniciamos um novo capítulo em que somos conduzidos a níveis mais elevados. Como um pássaro liberto de seu confinamento, estamos finalmente livres de tudo o que nos limita e voamos em direção a uma nova realidade, onde nossos sonhos residem. Temos um chamado a seguir, e nesta semana, o Criador nos presenteia com a maior de todas as liberdades - a habilidade de viver o verdadeiro chamado de nosso coração.

Nossa assistência Divina nesta semana é a porção conhecida como Bo. Em Bo, lemos sobre a famosa libertação dos israelitas do Egito. Bo é na verdade a história da Páscoa Judaica, e por causa disso, recebemos toda a energia da Pessach nesta semana em conjunto com a energia da lua nova de Aquário. Que semana positiva e de incrível poder no cosmos! Em Bo, o Criador, junto com Moisés e Arão, continua a requerer ao Faraó que liberte os Israelitas da escravidão. Inacreditavelmente, mesmo após o Criador infligir mais duas pragas, a praga de gafanhotos que arrasou a terra, e a praga da escuridão total, que durou três dias, o Faraó ainda não permitiu a liberdade dos Israelitas.

O Criador adverte ao Faraó que há ainda uma última e poderosa praga para ser aplicada. A praga final enviada ao Faraó foi a morte de seu filho primogênito e de todos os primogênitos do Egito. Os israelitas foram instruídos a ficar em suas casas durante esta praga, que iria passar por eles e deixá-los imunes. Esta praga final foi suficientemente severa e devastadora para finalmente forçar o Faraó a libertar os Israelitas. Finalmente, os Israelitas foram libertados e deixaram o Egito na noite, em direção a seu destino -- a terra prometida de leite e mel. Não devemos esquecer que a Torá não é apenas uma história, mas um documento codificado de energia, projetado para ajudar toda a humanidade em sua jornada no mundo hoje.

As pragas foram a cura, permitindo a libertação dos israelitas, não da escravidão do Faraó, mas de seus próprios pensamentos limitantes e medos. Foi um total de dez pragas, cada uma limpando os dez chakras do sistema humano. Estas pragas e, ainda mais importantes, as três pragas finais que lemos nesta semana, apagaram a consciência negativa dos Israelitas. Uma vez que eles fizeram essas importantes mudanças em si mesmos, com a ajuda do Criador, puderam então ser libertados de suas próprias prisões e  limitações. Suas almas se libertaram para finalmente amar e incorporar os atributos do Criador. Medos foram eliminados e a verdadeira essência de cada um resplandeceu finalmente. Tudo que era preciso era a coragem de deixar ir e acreditar que o Criador estava esperando por eles.

Somos os Israelitas e temos nosso próprio caminho a percorrer na vida. Infelizmente para muitos de nós, às vezes olhamos para o caminho e sentimos medo de dar o primeiro passo. Espiamos através de nossas gaiolas, incertos se nossas asas poderiam suportar nosso vôo. Esquecemos que o Criador é nosso parceiro e é o vento sob nossas asas. Podemos sonhar com grandes coisas na vida, mas também permitir que dúvidas atuem como pesadas correntes.

Podemos vir a acreditar falsamente que não somos capazes ou talentosos o suficiente. Podemos nos convencer que nossos corações não são grandes o suficiente -- mas eles são! Esta é a semana em que podemos nos libertar de tudo o que nos detém. Essa consciência negativa que nos escraviza como o Faraó, pode ser removida de nosso ser. Estamos livres dos limites de nossa própria mente e da gaiola que nós mesmos fizemos. Somos lembrados de que não estamos nesta jornada sozinhos, que o Criador é nossa maior fonte de energia e poder. No entanto, somos nós mesmos que devemos estar abertos para dar o primeiro passo para fora de nossas gaiolas. O Criador não pode nos forçar.

Devemos dar o primeiro passo, e então seremos guiados e ajudados na manifestação de nosso verdadeiro propósito e na realização de nossos sonhos. Estamos livres para expandir nossos corações e incorporar as qualidades do Criador. Deixamos ir embora o egoísmo e abraçamos o compartilhar. Liberamos os medos e damos boas-vindas à bondade. Renunciamos ao ódio e damos boas vindas à gentileza. A faísca de Deus é libertada e nossas asas se abram como nunca antes.

Nesta semana, em suas meditações, faça por favor uma lista de tudo o que você deseja na vida. Escreva seus sonhos, desejos e anseios. Permita que o desejo dentro de você desperte e cresça. Esta é a semana para ir ao encontro desta realidade. Esta é a janela no tempo para começar a perseguir seu chamado mais elevado na vida. Agora, em uma lista separada, escreva o que pode estar afastando você de viver esta vida. Quais são seus medos e preocupações? Veja esta lista e peça ao Criador ajuda para você ir acima destes limites.

Pegue  a lista e queime-a em segurança, liberando-a de seu ser. O Criador vem para cada um de nós nesta semana, destrancando nossas gaiolas. Entramos no mundo com asas expandidas e voando para nossos destinos. Deixamos para trás nossa antiga vida e recepcionamos a nossa nova. A Luz da liberdade brilha e nós atendemos ao chamado. Somos libertados e a Luz interior brilha mais forte do que nunca. Somos livres finalmente para nos tornarmos tudo o que tínhamos desejado ser e tudo para o qual fomos destinados a ser. O Criador interno foi aceso.

 

→ clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg