​Luz-guia | por Karen Berg

Embora muitas vezes possamos pensar que estamos sozinhos , nós não estamos. Nunca estamos sozinhos neste mundo. Eu me lembro de ter aprendido isso quando era criança, quando fui jogada em um buraco por algumas crianças. Eu não conseguia escapar e eu pensei que, de fato, iria morrer lá. Naquele momento, eu escutei uma voz me dizer que eu ficaria bem e que as coisas que eu vivenciei e vou vivenciar são todas para me ensinar sobre como é estar disposta a ajudar os outros. Daquele momento em diante, eu procurei entender tudo que eu poderia sobre o aspecto metafísico da vida. Eu sabia que existiam anjos ao nosso redor, e que havia uma força sempre nos protegendo. Nos tempos escuros de nossas vidas, é fácil esquecer disso. Eu sei que a vida pode ser difícil, mas eu garanto, por trás das nuvens escuras, o sol ainda está brilhando.

Esta é a promessa feita a nós pelo Criador. Nós não fomos enviados a este mundo sem propósito ou sem ferramentas para nos ajudar.  Nesta semana, recebemos a maior ferramenta de todas, a Torah. Na noite de sábado, a abertura cósmica de Shavuot ocorreu. É o único dia do ano que poderia espiritualmente receber a imensa Luz da Torah. Neste dia, no Monte Sinai, todas as pessoas do mundo foram presenteadas com  a Torah para nos guiar, ajudar e purificar.

Nós fomos enviados a este mundo com o amor do Criador. Embora possamos não ver sempre a presença da Luz em nossas vidas, ela é constante e está sempre lá. Nesta semana, somos lembrados dessa poderosa energia e da voz interior que pode nos conduzir pelas noites escuras de nossas vidas.

Nosso guia espiritual da semana é a porção de Beha'alotcha. Em Beha'alotcha, os sraelitas fazem sua primeira jornada pelo deserto, depois de ficarem acampados no Monte Sinai. O momento havia chegado para os israelitas continuarem sua jornada. O Tabernáculo havia sido concluído. De Aarão aos sacerdotes, aos Levitas e às tribos, cada israelita recebeu indicação de suas obrigações e serviço para sua jornada. O momento havia chegado para  que eles fizessem seu caminho rumo à Terra Prometida. A porção de Beha´alotcha nos conta:

 E no dia em que o Tabernáculo foi edificado, a nuvem cobriu o Tabernáculo, até mesmo a Tenda do Testemunho; e, à noite, houve uma aparição de fogo no Tabernáculo, até de manhã. Então era sempre: a nuvem o cobria, e a aparição de fogo à noite. E a qualquer momento que a nuvem era tirada de cima da Tenda, então os filhos de Israel viajavam; e no lugar em que a nuvem se estabelecia, lá os filhos de Israel acampavam.

O que aprendemos aqui é que uma bússola espiritual foi assegurada aos israelitas pela aparição de uma nuvem e fogo. Agora, hoje pode ser que nem sempre vejamos os sinais físicos; mas algumas vezes os vemos, e o Criador fala a nós por meio de nossa intuição e nossa voz interior. Assim como os israelitas viajaram com o Tabernáculo pela palavra e mão do Criador, nós também viajamos por nossas vidas com o guia da Luz e de nossos anjos. Nem sempre escutamos as mensagens, mas elas estão sempre lá.

Precisamos apenas ficar quietos o suficiente para ouvi-las. “E se passou que, quando a Arca foi apresentada, Moisés disse: “Levante-se, Senhor, e deixe Seus inimigos serem dispersados; e deixe aqueles que O odeiam sumam diante de Você”. O Criador está nos contando que, ao longo da jornada, os israelitas serão protegidos e guiados, assim como nós seremos durante nossa jornada. Isto é o que me contaram quando eu era criança naquele buraco. O Criador está conosco e sussurrando a nós nosso próximo passo.

A porção de Beha´alotcha vem a nós através de um timing divino, pois a abertura cósmica de Shavuot ocorre no começo da semana. O dia de Shavuot, o sexto dia de Gêmeos, é capaz de abrigar a imensa energia da Torah, e por causa da singularidade deste dia, pudemos recebê-la. A humanidade recebe a Torah esta semana, nosso guia e bússola espiritual, e Beha’alotcha vem para nos lembrar dessa grande dádiva. O Tabernáculo continha a Torah e foi o guia dos israelitas no deserto, como se fosse hoje para nós, em nosso “deserto”.

A vida pode parecer assustadora e escura. Você pode sentir-se como entre paredes se fechando. Mas, nestes momentos, eu o encorajo a alcançar a espiritualidade e a conexão. Converse com o Criador, ou com sua Força Superior. Busque ajuda. A Luz é eterna e nós nunca estamos sozinhos ou abandonados. A orientação que os israelitas tiveram no deserto pode não existir hoje da mesma forma, mas, apesar disso, ele existe dentro de cada um e de todos nós. Nossa orientação chega hoje, na forma de nossa consciência e intuição.

Essa pequena voz interior é o que dá a você a sensação de que alguma coisa está certa ou não. A voz que eu ouvi quando estava sozinha no buraco, pode ser que ninguém pudesse ouvir, a não ser eu mesma. Talvez tenha vindo de dentro de mim, e não de fora. O Criador não nos deixou na época, hoje, nem vai Ele nos abandonar amanhã. Nesta semana, Shavuot e Beha’alotcha chegam a nós para nos lembrar da grande ferramenta da Torah, nosso guia e bússola interior e, mais importante, para nos lembrar do amor infinito do Criador. A Luz do Criador está falando e nos guiando sempre.

Nesta semana, em sua meditação, vá até à noite escura. Vá para fora depois do sol se pôr e quando a luz e as estrelas aparecem. Pegue um momento e fique no silêncio da noite. É só quando estamos quietos que podemos ouvir nossas mensagens. É somente quando estamos dispostos a ouvir que podemos realmente escutá-las. O que você escuta? Feche seus olhos e fique na escuridão da noite. Lembre a você mesmo que você não está sozinho. Lembre a você mesmo que o Criador está assistindo você, guiando-o e sussurrando seu próximo passo.

Agora, respire profundamente. Deixe que as mensagens venham e atendam a voz interior. Quanto mais você a atender, mais alto ela falará a você. A vida pode ser comparada com uma noite longa e escura, mas a Luz brilha para sempre. Por trás das nuvens ou mesmo do outro lado do globo, o sol brilha e a luz do dia está lá. Pegue esta Luz interior e permita a ela ver você pela noite. Esta Luz-guia do Criador irá conduzir, proteger e ver você pela noite até que a manhã chegue novamente.

 

→ clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg

 

Embora muitas vezes possamos pensar que estamos sozinhos , nós não estamos. Nunca estamos sozinhos neste mundo. Eu me lembro de ter aprendido isso quando era criança, quando fui jogada em um buraco por algumas crianças. Eu não conseguia escapar e eu pensei que, de fato, iria morrer lá. Naquele momento, eu escutei uma voz me dizer que eu ficaria bem e que as coisas que eu vivenciei e vou vivenciar são todas para me ensinar sobre como é estar disposta a ajudar os outros. Daquele momento em diante, eu procurei entender tudo que eu poderia sobre o aspecto metafísico da vida. Eu sabia que existiam anjos ao nosso redor, e que havia uma força sempre nos protegendo. Nos tempos escuros de nossas vidas, é fácil esquecer disso. Eu sei que a vida pode ser difícil, mas eu garanto, por trás das nuvens escuras, o sol ainda está brilhando.

Esta é a promessa feita a nós pelo Criador. Nós não fomos enviados a este mundo sem propósito ou sem ferramentas para nos ajudar.  Nesta semana, recebemos a maior ferramenta de todas, a Torah. Na noite de sábado, a abertura cósmica de Shavuot ocorreu. É o único dia do ano que poderia espiritualmente receber a imensa Luz da Torah. Neste dia, no Monte Sinai, todas as pessoas do mundo foram presenteadas com  a Torah para nos guiar, ajudar e purificar.

Nós fomos enviados a este mundo com o amor do Criador. Embora possamos não ver sempre a presença da Luz em nossas vidas, ela é constante e está sempre lá. Nesta semana, somos lembrados dessa poderosa energia e da voz interior que pode nos conduzir pelas noites escuras de nossas vidas.

Nosso guia espiritual da semana é a porção de Beha'alotcha. Em Beha'alotcha, os sraelitas fazem sua primeira jornada pelo deserto, depois de ficarem acampados no Monte Sinai. O momento havia chegado para os israelitas continuarem sua jornada. O Tabernáculo havia sido concluído. De Aarão aos sacerdotes, aos Levitas e às tribos, cada israelita recebeu indicação de suas obrigações e serviço para sua jornada. O momento havia chegado para  que eles fizessem seu caminho rumo à Terra Prometida. A porção de Beha´alotcha nos conta:

 E no dia em que o Tabernáculo foi edificado, a nuvem cobriu o Tabernáculo, até mesmo a Tenda do Testemunho; e, à noite, houve uma aparição de fogo no Tabernáculo, até de manhã. Então era sempre: a nuvem o cobria, e a aparição de fogo à noite. E a qualquer momento que a nuvem era tirada de cima da Tenda, então os filhos de Israel viajavam; e no lugar em que a nuvem se estabelecia, lá os filhos de Israel acampavam.

O que aprendemos aqui é que uma bússola espiritual foi assegurada aos israelitas pela aparição de uma nuvem e fogo. Agora, hoje pode ser que nem sempre vejamos os sinais físicos; mas algumas vezes os vemos, e o Criador fala a nós por meio de nossa intuição e nossa voz interior. Assim como os israelitas viajaram com o Tabernáculo pela palavra e mão do Criador, nós também viajamos por nossas vidas com o guia da Luz e de nossos anjos. Nem sempre escutamos as mensagens, mas elas estão sempre lá.

Precisamos apenas ficar quietos o suficiente para ouvi-las. “E se passou que, quando a Arca foi apresentada, Moisés disse: “Levante-se, Senhor, e deixe Seus inimigos serem dispersados; e deixe aqueles que O odeiam sumam diante de Você”. O Criador está nos contando que, ao longo da jornada, os israelitas serão protegidos e guiados, assim como nós seremos durante nossa jornada. Isto é o que me contaram quando eu era criança naquele buraco. O Criador está conosco e sussurrando a nós nosso próximo passo.

A porção de Beha´alotcha vem a nós através de um timing divino, pois a abertura cósmica de Shavuot ocorre no começo da semana. O dia de Shavuot, o sexto dia de Gêmeos, é capaz de abrigar a imensa energia da Torah, e por causa da singularidade deste dia, pudemos recebê-la. A humanidade recebe a Torah esta semana, nosso guia e bússola espiritual, e Beha’alotcha vem para nos lembrar dessa grande dádiva. O Tabernáculo continha a Torah e foi o guia dos israelitas no deserto, como se fosse hoje para nós, em nosso “deserto”.

A vida pode parecer assustadora e escura. Você pode sentir-se como entre paredes se fechando. Mas, nestes momentos, eu o encorajo a alcançar a espiritualidade e a conexão. Converse com o Criador, ou com sua Força Superior. Busque ajuda. A Luz é eterna e nós nunca estamos sozinhos ou abandonados. A orientação que os israelitas tiveram no deserto pode não existir hoje da mesma forma, mas, apesar disso, ele existe dentro de cada um e de todos nós. Nossa orientação chega hoje, na forma de nossa consciência e intuição.

Essa pequena voz interior é o que dá a você a sensação de que alguma coisa está certa ou não. A voz que eu ouvi quando estava sozinha no buraco, pode ser que ninguém pudesse ouvir, a não ser eu mesma. Talvez tenha vindo de dentro de mim, e não de fora. O Criador não nos deixou na época, hoje, nem vai Ele nos abandonar amanhã. Nesta semana, Shavuot e Beha’alotcha chegam a nós para nos lembrar da grande ferramenta da Torah, nosso guia e bússola interior e, mais importante, para nos lembrar do amor infinito do Criador. A Luz do Criador está falando e nos guiando sempre.

Nesta semana, em sua meditação, vá até à noite escura. Vá para fora depois do sol se pôr e quando a luz e as estrelas aparecem. Pegue um momento e fique no silêncio da noite. É só quando estamos quietos que podemos ouvir nossas mensagens. É somente quando estamos dispostos a ouvir que podemos realmente escutá-las. O que você escuta? Feche seus olhos e fique na escuridão da noite. Lembre a você mesmo que você não está sozinho. Lembre a você mesmo que o Criador está assistindo você, guiando-o e sussurrando seu próximo passo.

Agora, respire profundamente. Deixe que as mensagens venham e atendam a voz interior. Quanto mais você a atender, mais alto ela falará a você. A vida pode ser comparada com uma noite longa e escura, mas a Luz brilha para sempre. Por trás das nuvens ou mesmo do outro lado do globo, o sol brilha e a luz do dia está lá. Pegue esta Luz interior e permita a ela ver você pela noite. Esta Luz-guia do Criador irá conduzir, proteger e ver você pela noite até que a manhã chegue novamente.

 

→ clique aqui para ler outros artigos de Karen Berg